BCN 

Operação da polícia e Procon fecham festa clandestina com 600 pessoas em Osasco em plena pandemia

Compartilhar

Segundo Procon, mais dois estabelecimentos na Zonas Leste e Sul da capital foram multados por aglomerações na madrugada. Festas são proibidas pelo governo de SP para evitar a propagação da Covid-19. Polícia e Procon fecham festa clandestina com 600 pessoas em Osasco
Uma operação coordenada pelo Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) da Polícia Civil com a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) interditou uma festa clandestina com 600 pessoas na madrugada deste domingo (9) em Osasco, na Grande São Paulo.
Segundo o Procon, das 600 pessoas, pelo menos 400 delas não tinham ou usavam máscaras de proteção contra o coronavírus. O local foi autuado e terá que pagar multa pelo descumprimento de regras administrativas e legais que impedem a realização de festas.
Festas e aglomerações de grande porte são proibidos pelo governo do estado para evitar a propagação da Covid-19, que já deixou mais de 100 mil mortos só no estado de São Paulo.
A Vigilância Sanitária do estado também participou da operação.
Conforme o Procon, ao todo, 14 estabelecimentos foram inspecionados e orientados na madrugada pelo Comitê de Blitz contra o descumprimento das regras de isolamento, sendo que dois estabelecimentos denunciados estavam fechados no momento da inspeção. Não se sabe se já haviam encerrado o evento antes dos policiais ou agentes chegarem ao local.
Na capital paulista, dois estabelecimentos foram multados por aglomeração – um no Tatuapé, na Zona Leste, e outro na Vila Madalena, na Zona Sul.
Festa clandestina tinha 600 pessoas em Osasco, na Grande SP
Polícia Civil/divulgação

Compartilhar

You May Also Like

Deixe um comentário