BCN 

Piracicaba e Limeira registram média de 18 acidentes de trabalho por dia em 2020

Compartilhar

Segundo as Secretarias de Saúde das cidades, foram 5.269 acidentes de trabalho em Piracicaba e 1.602 em Limeira. Acidentes de trabalho reduziram de 2019 para 2020, mas números ainda preocupam especialistas
Divulgação
Os acidentes de trabalho em Piracicaba (SP) e Limeira (SP) diminuíram em 2020 na comparação com 2019, no entanto, geram alertas de especialistas da área. Somados os 5.269 casos em Piracicaba aos 1.602 de Limeira, a média é de 18 acidentes por dia. Os números foram divulgados ao G1 pelas secretarias de Saúde dos municípios.
Em Limeira, os números revelam queda de 27,3% em relação a 2019, quando foram contabilizados 2.204 registros, incluindo três óbitos.
No entanto, o município notificou um óbito a mais em 2020 em relação a 2019. Foram três óbitos no ano passado, enquanto no ano passado foram registrados dois.
Em Piracicaba, a redução de casos foi de 7.383 em 2019 para 5.269 no ano passado. Houve também redução nos óbitos, de 14 em 2019 para sete em 2020.
A Prefeitura de Piracicaba ainda divulgou a gravidade dos acidentes de trabalho. Nos 5.269 registrados no ano passado, segundo o órgão, a maioria dos casos (4.089) foram considerados leves, além de 793 moderados e 378 graves.
O que provoca acidentes
Em Limeira, o chefe da Divisão de Vigilância em Saúde do Trabalhador (DVST), Thiago Pinho Barudy, destaca que, na maioria dos casos, os acidentes de trabalho no município ocorrem em razão do desconhecimento das estratégias para prevenção de acidentes, da falta de proteção adequada em alguns tipos de máquinas e da carência de instrução aos trabalhadores.
Já Alessandro José Nunes da Silva, técnico de segurança do trabalho do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) em Piracicaba, aponta que muitos dos acidentes tipos como graves são com idosos ou pessoas que realizam trabalhos informais e de risco, como consertos em altura.
“Além disso, notamos acidentes de maior complexidade principalmente em grandes empresas, onde as normas de segurança, por diversos motivos, não são atendidas. Uma possível razão é por conta da redução de trabalhadores, o que provoca comunicação falha para que se evite algum acidente”, relata Silva.
VÍDEOS: Fique por dentro do que acontece na região
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta