BCN 

Jovem fica paraplégico no dia do aniversário e família desabafa: ‘Luta diária’

Compartilhar

Montador de andaimes Leandro Santana Leal sofreu um acidente no dia em que completava 25 anos. Leandro luta para conseguir o tratamento adequado na casa de dois cômodos em São Vicente, SP
Arquivo Pessoal
Leandro Santana Leal ficou paraplégico no dia do aniversário de 25 anos e, desde então, a família do montador de andaimes enfrenta diversos desafios para se adaptar à situação. O morador de São Vicente, no litoral paulista, luta diariamente ao lado dos parentes para conseguir manter os tratamentos, adaptar a casa de dois cômodos para suas necessidades e cuidar dos dois filhos pequenos, de 3 e 4 anos.
“É uma luta diária. Eu me agarro na fé”, desabafou a esposa, Beatriz Cristina Santana Leal, de 25 anos, em entrevista ao G1 nesta segunda-feira (3).
Leandro estava de moto quando sofreu o acidente. A família havia alugado uma casa para comemorar o aniversário dele junto com as crianças. Ele foi buscar as chaves para que todos fossem até o local, e no caminho foi atingido por um carro. O impacto arremessou o jovem a seis metros da moto. Na queda, ele bateu as costas, fraturando a coluna.
Segundo a esposa, ele sofreu uma lesão na medula, que fez com que perdesse os movimentos das pernas. Leandro ainda passou por uma cirurgia e ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos. O retorno para casa e as adaptações foram um choque para toda a família, que precisou mudar a rotina e o ambiente para que o rapaz tivesse o tratamento adequado.
Leandro passou a usar cadeira de rodas após acidente
Arquivo Pessoal
“Moramos em uma casa de dois cômodos, então, montamos um lugar para ele fazer a fisioterapia na garagem do meu sogro. Tirei um armário da cozinha para caber a cadeira de rodas dele, fomos adaptando tudo. Mas, ainda assim, são muitos gastos com fralda, gaze, remédios. Cuido sozinha de tudo, e nos sábados vendo feijoada para tentar complementar a renda e comprar coisas para casa”, explica Beatriz.
Ela conta que ele faz fisioterapia duas vezes por semana e ganhou tratamento de acupuntura. O objetivo é que ele tenha qualidade de vida e se recupere. Apesar disso, os custos altos são um problema para a família, já que apenas o jovem trabalhava na casa. Beatriz decidiu, então, fazer uma campanha na redes sociais, mobilizando amigos e conhecidos, para conseguir doações e ajuda financeira.
Ela reitera que toda ajuda é essencial para a família, e se emociona ao falar sobre o apoio que tem recebido. “O que pode não fazer muita diferença para uma pessoa pode pagar uma conta de casa”, explica. Beatriz relata que, nesses meses, a família precisou aprender como lidar com as diversas dificuldades, e passa, inclusive, por acompanhamento psicológico.
Beatriz diz que cada dia é uma vitória, e cada avanço é uma comemoração. Ela ainda revela que aceita doações e que sonha em poder aumentar o espaço onde moram para o rapaz ter mais conforto. “Me apego sempre na fé de que as coisas vão melhorar. Eu espero todos os dias que amanhã seja melhor, que ele não desista, e tento sempre deixar tudo mais leve”, finaliza.
Leandro faz fisioterapia duas vezes por semana
Arquivo Pessoal
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta