BCN 

Polícia Ambiental autua mulher em R$ 1 mil por criar jabuti sem autorização

Compartilhar

Caso ocorreu em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Animal ficou sob a guarda da mulher, pois não havia vaga para que ele ficasse em algum centro que abrigue animais silvestres. Jabuti apresentava boas condições de saúde
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Uma mulher foi autuada em R$ 1 mil por criar um jabuti piranga sem autorização, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Segundo informado ao G1 neste domingo (2), a mulher alegou à Polícia Ambiental que tinha o animal há mais de 20 anos e não sabia que precisava de documentação específica para criá-lo.
O caso ocorreu em uma residência no bairro Itaoca. Os policiais seguiram ao local para fazer uma nova fiscalização, já que em março haviam recebido uma denúncia sobre uma tartaruga em cativeiro. Uma mulher recebeu os policiais e liberou a entrada da equipe, que passou a vistoriar o imóvel.
Dentro da casa, a PM encontrou o animal, com sinais de boa saúde, alimentação e abrigado. A mulher foi questionada sobre a autorização do órgão competente para criá-lo, e informou que tem o jabuti há mais de 20 anos e não sabia da necessidade de pedir autorização. Diante disso, ela foi multada em R$ 1 mil e o animal foi apreendido.
No entanto, como não havia vaga em centros que recebem animais silvestres, o réptil foi devolvido à mulher. Ela recebeu a orientação de não soltar, vender, trocar, doar ou desfazer do jabuti. O caso foi registrado no 2º DP de Mongaguá.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta