BCN 

Comércio da RMC espera alta de 14% nas vendas do Dia das Mães

Compartilhar

Projeção da Acic aponta que setor deve movimentar R$ 211,5 milhões com a data; valor médio dos presentes deve ser de R$ 240. Expectativa é impulsionada com maior tempo para funcionamento autorizado pelo estado. Comércio de Campinas (SP) espera aumento nas vendas com o Dia das Mães
Reprodução/EPTV
O comércio da Região Metropolitana de Campinas (RMC) espera aumento de 14% nas vendas para o Dia das Mães na comparação com 2020. Uma projeção da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) aponta um faturamento de R$ 211,5 milhões com a data, contra R$ 185,5 milhões do ano anterior.
Para atender os consumidores, o setor já pode, a partir deste sábado (1º), trabalhar com horário estendido. O novo decreto da fase de transição do Plano SP permite o funcionamento de comércio e serviços das 6h às 20h, com limitação a 25% da capacidade de público. Veja mais detalhes abaixo.
Campinas inclui mais ônibus em 6 linhas para atender ampliação no horário do comércio e serviços
De acordo com a Acic, o valor médio dos presentes para as mães nos 20 municípios que formam a RMC deve ficar em R$ 240,00, um pouco acima dos R$ 230,00 de 2020 (variação de 4,35%).
A associação aponta que perfumes, roupas, calçados e flores são os itens mais procurados em lojas físicas, enquanto a venda de celulares, notebooks e eletroeletrônicos é mais intensa nas lojas virtuais.
Economista da Acic, Laerte Martins pondera que apesar do aumento em relação ao Dia das Mães de 2020, em que os comerciantes já sofreram com os reflexos das medidas restritivas pela quarentena da Covid-19, os números do setor estão muito aquém do pré-pandemia.
“No ano passado, o Dia das Mães apresentou uma perda de 54,2% em relação ao mesmo período de 2019”, destaca a Acic.
Fase de transição ampliada
A ampliação do horário na fase de transição, em que comércios e serviços podem ficar abertos das 6h às 20h, foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) na quarta-feira (28). Os estabelecimentos, no entanto, devem respeitar a capacidade de 25% e distanciamento de 1,5 metro.
Secretário de Justiça de Campina, Peter Panutto explica novo decreto que permite abertura
Veja os setores que podem funcionar das 6h às 20h:
Comércio e serviços
Shoppings
Atividades religiosas
Restaurantes e similares
Atividades culturais (cinemas, teatros, museus, eventos e convenções)
Clubes
Academias
Salões de beleza e barbearia
A única diferença de horário é para os parques públicos, que devem ficar abertos apenas das 6h às 18h. Apesar da ampliação do horário de restaurantes, bares continuam proibidos de funcionar para atendimento presencial.
O toque de recolher, entre 20h e 5h, foi mantido em todo o estado. Em Campinas (SP), o decreto municipal prevê que ações de fiscalização ocorram entre 21h01 de sexta-feira e 4h59 da madrugada de segunda-feira. Nos dias úteis, o prefeito Dário Saadi (Republicanos) informou que “se tiver denúncia”, haverá fiscalização nos dias úteis.
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e Região
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta