BCN 

Região de Piracicaba tem saldo positivo de empregos pelo 3º mês seguido e chega a 9,5 mil postos abertos no ano

Compartilhar

Indústria e serviços foram os principais responsáveis pelo resultado positivo de março em Piracicaba e Limeira, duas cidades mais populosas e que mais abriram vagas de trabalho. Carteira de trabalho; emprego
Gilson Abreu/AEN
A região de Piracicaba (SP) registrou em março deste ano, pelo terceiro mês seguido, saldo positivo de empregos com carteira assinada. Foram abertos 1.949 postos no período. No acumulado do ano, o saldo é de 9.537 vagas.
Os dados foram atualizados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, na quarta-feira (28). O saldo positivo é a diferença entre contratações e demissões.
Em março, foram 13.776 admissões, contra 11.827 desligamentos. Cidades mais populosas, Piracicaba e Limeira registraram a maior quantidade de postos abertos. Foram 568 e 478 respectivamente.
Na comparação com os dois meses anteriores, o resultado positivo foi menor. Em janeiro, foram abertas 2.857 vagas e em fevereiro, 4.675.
Já em março de 2020, no início da pandemia de coronavírus no Brasil, o saldo foi negativo, com 192 postos fechados. Os resultados voltaram a ser positivos em julho daquele ano e, desde então, o único mês que teve saldo negativo foi dezembro (-1.887).
Resultados por setor
Em Piracicaba, a indústria foi a principal responsável pelo saldo positivo. Foram 274 postos a mais, na diferença entre contratações e demissões, seguida pela área de serviços, com 271. Na contramão, aparece o comércio, com saldo negativo de 240 empregos.
Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Semdettur), José Luiz Guidotti Jr., os números mostram a vocação natural de Piracicaba como polo industrial.
Segundo ele, o que mais chamou a atenção foi o fato de o setor de serviços aparecer na segunda colocação.
“Esse número representa um retorno gradativo das atividades, acompanhando também a retomada gradual da economia no país. Convém lembrar que a pesquisa do Caged é referente ao mês de março, período que vivíamos uma fase menos restritiva da circulação de pessoas, antes do travão emergencial em Piracicaba e da própria fase vermelha do Plano São Paulo”, finalizou Guidotti.
Em Limeira, o setor industrial também liderou o resultado positivo, com 280 vagas criadas em março, seguido pelo segmento de serviços (93).
Secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Tito Almirall afirma que o poder público tem investido em capacitações e parcerias estratégicas.
“Acredito que estamos em um caminho positivo para a superação das dificuldades geradas pela pandemia. Estes números são muito importantes para demonstrar a força econômica de nossa cidade”, destaca Almirall.
Cenário nacional
No cenário nacional, a economia brasileira gerou 184.140 empregos com carteira assinada em março, de acordo com dados do Caged.
Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.608.007 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.423.867.
No mesmo mês do ano passado, no início do impacto da pandemia do novo coronavírus na economia, foram fechadas 276.350 vagas formais.
VÍDEOS: Fique por dentro do que acontece na região
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta