BCN 

Após um mês de queda, média diária de novas internações por Covid volta a subir no estado de SP

Compartilhar

Especialistas apontam preocupação na interrupção da melhora do indicador às vésperas de nova flexibilização da quarentena. 21.539 pessoas morreram de Covid-19 em SP em Abril
O estado de São Paulo voltou a registrar nesta semana um aumento na média diária de novos pacientes internados com Covid em toda a rede hospitalar, após 33 dias seguidos de queda.
O pico de novas internações foi atingido no dia 26 de março, com 3.399 novos pacientes no dia. Depois disso, a média diária começou a cair até chegar a 2.216 na última quarta-feira (28). Na quinta-feira (29), a média diária subiu para 2.241, chegando a 2.252 nesta sexta-feira (29).
Média de novas internações diárias por Covid no estado de São Paulo.
Reprodução/TV Globo
Ainda é cedo para avaliar se a curva voltará a subir de forma constante ou entrará em estabilidade, mas especialistas alertam que a desaceleração da queda é um ponto de atenção.
“Os dados dos últimos dois dias começam a indicar essa estabilização. Talvez sugira uma tendência até de piora. Então, na melhor das hipóteses, a gente deixou de melhorar. A gente estabilizou, mas estabilizou num patamar muito alto”, afirma o epidemiologista Marcio Bittencourt.
A partir deste sábado (1º), outras medidas de flexibilização da quarentena serão adotadas no estado. A mudança amplia o horário de funcionamento de diversos setores da economia, como lojas, shoppings, restaurantes, salões de beleza, academias e outros estabelecimentos comerciais.
A chegada do inverno também preocupa porque a pressão nos hospitais costuma aumentar por conta de outras doenças respiratórias, AVCs e infartos.
“Se a gente entrar neste período [inverno] com a taxa atual, mesmo que estável, mesmo que sem nenhuma piora, já é uma situação bastante preocupante”, diz Bittencourt.
Mesmo depois de 33 dias de queda no número de novas internações em todo o estado, a taxa de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) ainda é muito alta: de 79%.
Em alguns hospitais não há mais vagas, como no Hospital Municipal Saboya, no Jabaquara, na capital paulista, onde todos os 50 leitos de UTI estão ocupados.
Há também a pressão sobre os medicamentos utilizados para a intubação dos pacientes. Até quinta-feira (29), a cidade de Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, tinha estoque de kit intubação suficiente apenas para dois dias. Nesta sexta, chegou um carregamento para mais 20 dias, comprado pela prefeitura da cidade.
Em coletiva de imprensa na manhã desta sexta, o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que um processo de compra internacional de 9 milhões de doses do kit intubação está em andamento no estado.
Mais de 21 mil mortes em abril
O estado de São Paulo encerrou abril como o mês mais letal da pandemia, com mais de 21 mil novas mortes por Covid. O valor é 42% maior do que o registrado em março, até então o pior mês.
O total de 21.539 óbitos de abril representa uma média diária de mais de 700 mortes por dia. No pior mês de 2020, julho, foram 8.234 mortes.
VÍDEOS: Veja mais sobre SP e região metropolitana

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta