BCN 

Plano SP: Veja como fica a região de Piracicaba após ampliação de horários de comércio e serviços

Compartilhar

Governo estadual manteve todos os municípios na etapa de transição, mas o horário de funcionamento dos estabelecimentos será ampliado para 6h às 20h a partir de sábado (1º). ARQUIVO: Movimento em área comercial de Piracicaba
Reprodução/ EPTV
O governo estadual decidiu, nesta quarta-feira (28), manter todos os municípios paulistas na fase de transição do Plano São Paulo, que define as regras para abertura das atividades econômicas durante a pandemia de Covid-19.
A partir de 1° maio, no entanto, o horário de funcionamento será ampliado para 6h às 20h. Até sexta-feira (30), seguirá vigente o horário de funcionamento entre 11h e 19h.
Fase de transição terá horário expandido a partir de 1 de maio
Governo de São Paulo
Segundo o governo estadual, a ampliação do horário a partir de sábado (1°) valerá até 9 de maio, quando uma nova avaliação será anunciada. Apesar disso, segue a obrigação de limitar em 25% a capacidade de cada estabelecimento. Veja como fica o funcionamento:
Atividades comerciais: atendimento presencial entre 6h e 20h;
Escalonamento da entrada e saída nos empreendimentos comerciais;
Atividades religiosas: atividades presenciais individuais e coletivas;
Toque de recolher entre 20h e 5h segue em vigor;
Atividades administrativas não essenciais continua em teletrabalho;
Restaurantes e similares: consumo local entre 6h e 20h;
Atividades culturais (cinemas, teatros, museus, eventos e convenções): atividades presenciais entre 6h e 20h;
Academias: atividades presenciais entre 6h e 20h
Salões de beleza e barbearia: atividades presenciais entre 6h e 20h
Parques e bosques: funcionamento entre 6h e 20h
Ao anunciar a flexibilização, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, afirmou que as prefeituras devem organizar o escalonamento de entrada e saída dos estabelecimentos comerciais, industriais e serviços para evitar que ocorram no mesmo horário, o que pode gerar aglomeração.
“É um papel ainda mais estratégico dos prefeitos e prefeitas para fazer essa pactuação com os setores. Como agora há a possibilidade de funcionamento durante todo o dia, fora do toque de recolher, é importante que os prefeitos façam essa pactuação do escalonamento.”
A secretária afirmou que o governo conversou com associações e sindicatos de diversos setores de produção e definiu a flexibilização do horário como “mais um passo no voto de confiança”. “Várias associações se mobilizaram trabalhando conosco e estão muito conscientes da responsabilidade”.
Números da pandemia seguem altos
Coordenador do Centro Estadual de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes justificou que a ampliação do horário se deve à evolução dos indicadores da pandemia, que apresentam melhora no estado.
Para exemplificar, ele argumentou que havia, no pico da segunda onda, registro de 500 casos novos por 100 mil habitantes a cada 14 dias. O número atual é de 423 a cada 100 mil pessoas.
“Acho muito importante ressaltar que isso foi resultado da ação firme e determinada do governo (…) de tomar medidas muito duras de restrição de atividades durante um período extremamente prolongado, de seis semanas seguidas”.
Entretanto, Menezes aponta que os números ainda estão altos, inclusive em relação ao início deste ano.
“Se a gente lembrar que no início do ano nós tínhamos cerca de 200 casos por 100 mil e hoje nós ainda estamos com 428. Tínhamos 50 internações por 100 mil e hoje temos 72, nós ainda temos todo um caminho que requer todos os cuidados”.
VÍDEOS: Veja reportagens sobre a pandemia na região
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta