BCN 

MPF investiga denúncia sobre vacinação contra Covid-19 em Guarulhos, na Grande SP

Compartilhar

Denúncia apresentada pelo deputado federal Alencar Santana (PT) quer esclarecer que parcela dos servidores foi vacinada na cidade. A prefeitura não forneceu dados detalhados sobre a aplicação das doses nesse público. MP recebe denúncia sobre números da vacinação contra Covid em Guarulhoos
Após uma denúncia, o Ministério Público Federal (MPF) está analisando se todas as doses de vacina contra a Covid-19 disponibilizadas até fevereiro em Guarulhos, na Grande São Paulo, foram realmente aplicadas e quem recebeu a vacina.
O deputado federal Alencar Santana (PT) solicitou informações para a prefeitura antes de levar o caso ao MPF. A Secretaria Municipal da Saúde informou que, até o início de março, recebeu 55.182 doses da vacina, que foram aplicadas em cerca de 20.029 servidores públicos, que corresponde ao total de funcionários da prefeitura.
“Ainda em fevereiro, até o começo de março, o critério de vacinação era por idade, pessoas mais idosas primeiro e também os servidores da área da Saúde, mas o prefeito diz que vacinou todos os servidores. Se ele vacinou todos os servidores, ele por si só já quebrou a ordem, vacinando pessoas do setor administrativo e outros”, afirma Alencar Santana.
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Guarulhos, os números da prefeitura não batem com o total de vacinados. “Cerca de 12 mil servidores foram vacinados, porque temos os grupos que foram priorizados. Em março, só 6.000 servidores da Saúde tinham sido vacinados”, afirma Renata Grota, diretora do departamento jurídico do sindicato.
O SP2 questionou a Prefeitura de Guarulhos sobre a diferença de 9.000 doses entre as recebidas e as aplicadas. Em um primeiro momento, a Secretaria Municipal da Saúde disse que houve um erro de digitação de dados.
Depois, por mensagem, foi informado que, “até dia 24 de fevereiro, em vez dos 20.029 informados, que se referem à totalidade de profissionais da saúde, Guarulhos tinha vacinado 5.377 servidores públicos municipais da Saúde. Os demais são funcionários de hospitais estaduais e terceirizados empregados em organizações sociais que prestam serviços ao Município”.
No entanto, a prefeitura não forneceu dados detalhados sobre a aplicação das doses nesse público.
Enquanto isso, servidores de outras áreas continuam esperando pela vacinação. Como é o caso do agente de trânsito Alexander do Carmo, de 46 anos, que não foi vacinado a tempo e morreu de Covid-19 na segunda-feira (26).
Alexander trabalhava no Hospital de Campanha e no drive-thu da cidade.
Vídeos: Tudo sobre São Paulo e região Metropolitana

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta