BCN 

São Paulo tem mais mortes por Covid-19 em 4 meses de 2021 do que em todo ano de 2020

Compartilhar

De 1º de janeiro até o dia 27 de abril deste ano foram registrados 47.125 mortes por Covid-19, contra 46.717 em 289 dias da pandemia em 2020. Mais uma vítima da Covid-19 é enterrada no Cemitério Vila Formosa, em SP
Andre Penner/AP
Com 1.044 novas mortes por Covid registradas nesta terça-feira (27), o estado de São Paulo, em apenas quatro meses de 2020, ultrapassou o total de mortes pela doença em todo ano de 2020.
De 1º de janeiro até o dia 27 de abril deste ano foram registrados 47.125 mortes por Covid-19, contra 46.717 em 289 dias da pandemia em 2020.
MORTES EM SP: estado ultrapassa 90 mil óbitos por Covid-19
MORTALIDADE: óbitos em SP equivalem a 32% do número de pacientes que tiveram alta
São Paulo chegou a este patamar em um ritmo ao menos duas vezes mais rápido do que no ano passado. Em 2020, a média móvel de mortes foi de 162 por dia. Em 2021, por enquanto, a média é de 406 óbitos por dia – 151% mais alta.
O Brasil também bateu essa trágica marca há dois dias, neste domingo (25). Em 2021, 195 mil vidas foram perdidas na metade do tempo de 2020.
Comparação das mortes por Covid no estado de São Paulo em 2020 e 2021
Ana Carolina Moreno/TV Globo
Primeira queda desde janeiro
O estado de São Paulo registrou na semana passada queda na média diária de novas mortes por Covid-19 pela primeira vez desde janeiro. No entanto, os valores diários de novas mortes continuam em patamar muito elevado, bem acima do que havia sido registrado em 2020.
Apesar da melhora verificada nos últimos dias, o patamar de mais de 600 mortes diárias em média ainda é mais que o dobro do registrado no pior momento da epidemia em 2020, quando os registros não passavam de 280 por dia em média.
O mês de abril de 2021 já se tornou o mais letal de toda a pandemia no estado, superando o recorde anterior, de março de 2021. Foram 15.975 mortes do dia 1º até esta quarta (21), contra 15.159 em todo o mês de março.
Estado de São Paulo ultrapassa 90 mil mortos de Covid-19
Flexibilização da quarentena
Apesar dos recordes de abril, o governo de São Paulo avalia que os indicadores da Covid-19 tiveram “uma melhora significativa” , considerando especialmente a ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e o total de pacientes internados.
Por isso, as restrições da quarentena estadual estão sendo flexibilizadas desde o último dia 12, quando acabou a fase emergencial, a mais rígida, e foi retomada a fase vermelha. Desde então, a fase vermelha também foi encerrada e o governo anunciou uma nova etapa da quarentena, a chamada “fase de transição”, em vigor desde 18 de abril.
Em nota, o governo estadual disse que “o número de óbitos registrados em abril está relacionado a casos e internações de março, ou seja, de três semanas atrás, no mínimo”, porque esse seria o “tempo médio para uma internação se tornar um caso fatal”.
“Os óbitos não representam, isoladamente, o cenário atual da pandemia no estado, tampouco são parâmetro para atualização de restrições de atividades, pois o Plano São Paulo é multifatorial e leva em consideração também as internações e taxas de ocupação de leitos”, afirma a gestão João Doria (PSDB) em nota.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta