BCN 

Com 423 mortes por Covid, abril se transforma no 2º mês com mais vítimas da doença em Campinas

Compartilhar

Marca foi atingida após os 49 óbitos confirmados nesta terça (27) pela prefeitura; cidade contabiliza 2.963 vidas perdidas desde o início da pandemia O Cemitério da Saudade, em Campinas
Osvaldo Furiatto / Arquivo Pessoal
Com 423 mortes por Covid-19 de moradores de Campinas (SP) confirmadas até esta terça-feira (27), abril de 2021 se transformou no 2º mês com o maior número de vidas perdidas pela doença, atrás apenas de março deste ano, recordista com 614 óbitos.
A marca foi atingida após a prefeitura confirmar, em seu último boletim, mais 49 mortes pela doença na cidade. Desde o início da pandemia, 2.963 pessoas perderam a vida para a Covid-19.
Os casos positivos e as mortes registradas na chamada “2ª onda” superam as confirmações durante o primeiro pico da pandemia. Nesta terça, a metrópole completou cinco meses do último dia sem morte pela doença.
Apesar do volume de casos, o secretário de Saúde de Campinas, Lair Zambon, descarta que abril supere os registros de março de 2021.
Em entrevista ao G1, quando os números mostravam 301 mortes em 20 dias do quarto mês de 2021, ele explicou que, por conta do longo período de internação, as mortes registradas neste momento refletem um cenário de contaminação ainda do final do mês de março. “Em média, são casos de quatro semanas antes”, diz.
Aumento da taxa de reprodução
Dados do Observatório Covid-19 BR, que monitora os números da pandemia em 73 cidades do país, mostram que a taxa de reprodução do novo coronavírus em Campinas, que chegou a 0,76 no começo de abril, voltou a marca de 1, segundo a última atualização da ferramenta.
Na prática, valores acima de 1 indicam que a epidemia de está em ascensão, e menores em regressão. Estacionada no 1 mostra um cenário de estabilidade.
VÍDEO: veja o que é destaque na região de Campinas
r
Initial plugin text
‘KIT COVID’ NÃO FUNCIONA×
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta