BCN 

Pesquisa da UFSCar orienta como mães devem agir em caso de engasgo de bebês

Compartilhar


Estudo busca voluntárias para levar conhecimento sobre como manejar a desobstrução das vias aéreas, através de simulação online. Objetivo é analisar a eficácia da medida a longo prazo. Pesquisa da UFSCar reforça a importância de mães serem ensinadas a prevenir acidentes domésticos
Reprodução/TV Anhanguera
Uma pesquisa de mestrado desenvolvida na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) busca mães de bebês menores de um ano voluntárias para um projeto que orienta como agir em situação de engasgo.
Por meio de uma simulação virtual, o estudo irá ensinar a fazer o manejo correto para desobstruir as vias aéreas da criança, prevenindo sequelas e, até mesmo, a morte por sufocamento. O objetivo, em longo prazo, é analisar a eficácia da aplicação dessa atividade educativa.
O estudo é realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) e idealizado pela mestranda Beatriz Naddaf Camilo, sob orientação da docente do Departamento de Enfermagem Aline Okido.
Beatriz afirma que os acidentes domésticos são amplamente responsáveis pela hospitalização e mortalidade na infância.
A pesquisadora reforça que, “dados do Ministério da Saúde mostram que os acidentes domésticos estão entre as principais causas de morte de crianças de 1 a 9 anos; são situações que, muitas vezes, podem ser evitadas por meio do conhecimento sobre ações preventivas e condutas apropriadas”.
A estudante acrescenta que bebês menores de um ano estão ainda mais expostos ao risco de engasgo, devido à fase de introdução alimentar e do descobrimento do mundo, o que os fazem levar os objetos à boca com mais frequência.
Assim, Beatriz reafirma a importância de levar esse conhecimento às mães que não são profissionais da saúde. “Quando o bebê está engasgado, muitas mães se desesperam e não sabem o que fazer. O manejo rápido e eficaz da situação é fundamental para a sobrevida do bebê, evitando sequelas e mortalidade”.
A pesquisa prevê orientar as mães voluntárias por meio da realização de uma simulação online, a fim de garantir a segurança de todos em meio à pandemia de covid-19.
Os interessados em participar da pesquisa devem responder previamente a um questionário. Para obter mais informações, os voluntários também podem entrar em contato através do e-mail beatriz.h.camilo@hotmail.com.
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta