Mococa registra filas em lotéricas após assalto a agências bancárias

Compartilhar


Unidade da Caixa Econômica Federal permanecerá fechada até o fim desta semana para fazer os reparos dos estragos causados pelas explosões. Até o momento ninguém foi preso. Mococa tem filas em lotéricas após assalto a agências bancárias
Um dia após os ataques aos bancos em Mococa (SP), moradores fazem filas nas lotéricas para realizarem transações financeiras. Isso porque a agência da Caixa Econômica Federal permanecerá fechada até o fim desta semana para reparos dos estragos causados pelas explosões.
As agências do Santander e do Banco Mercantil, também atacadas, estão com o funcionamento normal.
A cidade conta com quatro lotéricas que, com a suspensão dos serviços da Caixa, absorveram o movimento do banco.
“Quinto dia util é sempre movimentado, mas com certeza teve um aumento sim [por causa dos ataques]. A gente oferece saque até R$ 3 mil, pagamento de qualquer tipo de boleto até R$ 2 mil, [conta] de água, luz e telefone. O pessoal que vier para fazer saque precisa trazer o RG ou CNH ou carteira de trabalho e somente a pessoa com o documento”, disse Alessandra Russo, gerente de uma das lotéricas.
Moradores de Mococa fazem filas nas lotéricas após agências bancárias serem assaltadas
Reprodução EPTV
Assalto
Na madrugada desta quarta-feira (7), uma quadrilha fortemente armada atacou três agências bancárias em Mococa, município paulista de menos de 70 mil habitantes que fica perto da divisa com Minas Gerais e a 265 quilômetros da cidade de São Paulo.
Os ladrões se dividiram, enquanto alguns faziam disparos em frente ao prédio da Polícia Militar e da Guarda Municipal, outros atacavam os bancos. Contudo, não houve confronto entre os policiais e os criminosos.
Após atacar agências bancárias, criminosos circularam por ruas de Mococa, no interior de São Paulo, e atiraram contra lojas
TV Globo/Reprodução
Eles também atiraram contra uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que está sendo reformada. Um vigilante que estava nessa UPA ficou ferido, devido aos estilhaços de vidro, mas sem gravidade.
Os criminosos fugiram em direção ao Sul de Minas Gerais e a polícia encontrou, na tarde de quarta-feira (7), cinco carros usados pela quadrilha, sendo dois na zona rural de Mococa e três na cidade Guaranesia (MG). Ninguém foi preso.
Polícia localizou veículos usados no crime em Mococa
Polícia Civil
‘Foi assustador’, relata prefeita de Mococa
VÍDEOS: veja imagens da quadrilha e dos tiros
Segundo a Associação Comercial de Mococa, pelo menos 10 estabelecimentos foram atingidos pelos disparos. Um restaurante teve a porta de vidro destruída por, pelo menos, cinco tiros.
“Mais uns 3, 4 dias só para pagar o prejuízo da porta. A gente já paga a conta de muita gente irresponsável em festas [durante o isolamento] e, agora, a gente paga por uma coisa de bandidos que vem não sei da onde para tocar o terror na cidade”, desabafou o comerciante Vitor Hugo Alves.
As assessorias do Banco Santader e da Caixa Federal estão avaliando os prejuízos provocados pela ação, mas não informaram se a quadrilha conseguiu levar dinheiro dos cofres. O Banco Mercantil informou em nota que nada foi levado da agência.
As equipes da Polícia Civil de Mococa e de Casa Branca seguem em busca de pistas da quadrilha. Para isso, foram coletadas impressões digitais nas agências bancárias e nos carros, além de amostras de sangue e cabelo.
Assalto a agências bancárias em Mococa
Arte/G1
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Compartilhar

Deixe uma resposta