Mais de 50 feirantes e 10 agências bancárias são notificadas durante força-tarefa em Cubatão, SP

8 de abril de 2021 0 Por
Compartilhar


Fiscalização verificou cumprimento de recomendações em vigor durante a fase emergencial do Plano SP. Força-tarefa notificou 54 proprietários de barracas de feira livre sobre descumprimento de normas
Divulgação/Prefeitura de Cubatão
Mais de 50 proprietários de barracas de feirantes em Cubatão (SP) foram notificados nesta quinta-feira (7) por descumprir as recomendações em vigor durante a fase emergencial do Plano São Paulo. A força-tarefa também notificou dez agências bancárias.
A equipe de fiscalização foi formada por servidores do setor de Fiscalização do Comércio e de Obras, Vigilância Sanitária, bombeiros e policiais militares. O objetivo da ação foi verificar se as regras da fase emergencial, decretada até o dia 11 de abril, estão sendo cumpridas nas feiras livres e agências bancárias.
Segundo a prefeitura, pelo menos 54 proprietários de barracas da feira livre do bairro Jardim Casqueiro foram notificados para que sigam as recomendações do decreto municipal. Entre as regras estão a necessidade de utilização de gradil ou fita de isolamento para limitar o contato do consumidor com os alimentos expostos, permissão apenas aos feirantes para manipular os produtos e atendimento de um cliente por vez.
Força-tarefa foi realizada nesta quarta-feira (7)
Divulgação/Prefeitura de Cubatão
O decreto reforça, ainda, a obrigatoriedade do uso de máscara facial cobrindo nariz e boca para feirantes e clientes. Os feirantes, que devem usar touca e não podem estar usando acessórios, devem contar com um funcionário exclusivamente para efetuar as cobranças. Esse atendente deve higienizar as mãos e as máquinas de cartão com álcool em gel a cada cliente. As mercadorias também não podem mais ser oferecidas em bacias ou haver qualquer tipo de degustação.
A fiscalização também notificou dez agências bancárias para que cumpram as normas em vigor. As instituições financeiras e cooperativas de crédito da cidade estão autorizados a funcionar exclusivamente com os serviços de autoatendimento. Os responsáveis devem organizar as filas de espera, mediante a demarcação no solo com a distância mínima de dois metros.
De acordo com a administração municipal, após a notificação, quem for alvo da fiscalização novamente e estiver descumprindo as normas poderá ser multado.
VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1

Compartilhar