Apresentado, Benítez enaltece história do São Paulo e afirma: ‘É a oportunidade da carreira’

Apresentado, Benítez enaltece história do São Paulo e afirma: ‘É a oportunidade da carreira’
Compartilhar

O São Paulo apresentou na tarde desta quarta-feira, 7, o meio-campista Martín Benítez, o sexto reforço para a temporada 2021 – além dele, Bruno Rodrigues, Éder, William, Orejuela e Miranda também foram contratados neste ano.  O armador chega por empréstimo do Independiente, da Argentina, válido até o final do ano, com a possibilidade de compra ao término deste período. Em entrevista coletiva, o argentino exaltou a história do Tricolor e afirmou que considera a oportunidade recebida pelo clube paulista como a grande “chance” na carreira.

“Quero agradecer primeiro a Deus por essa oportunidade, uma oportunidade muito bonita para minha carreira. Não preciso falar da grandeza do São Paulo, é um clube muito grande mundialmente. Na Argentina é muito conhecido, no mundo, então a motivação era muito grande. É uma equipe que ganhou muitos títulos, um clube que está em um crescimento grande. Esse ano teremos Libertadores, Paulista, Brasileiro, Copa do Brasil, também foi uma motivação para mim, mas principalmente o escudo. O escudo foi a principal motivação para vir para cá”, disse Benítez, de 26 anos, que defendeu o Vasco na temporada passada.

No Gigante da Colina, o meio-campista demonstrou talento, mas sofreu com as lesões e não conseguiu ter uma grande sequência de partidas. Agora, ele diz que espera se livrar das contusões para mostrar todo o seu potencial no São Paulo. “Antes de tudo, o jogador quando entra em campo, nós que trabalhamos com o físico, com o corpo, quer estar longe da lesão. Se você pode estar melhor e evitar todas essas lesões… E hoje em dia a tecnologia ajuda, com isso vamos tratar de baixar o nível de lesões. A comissão me conhece, sabe como trabalhar como isso, acho que vai ser de grande ajuda. Meu desejo é estar 100% sempre, não me machucar. Vou tratar de ganhar meu lugar, respeitando meus companheiros, o torcedor e este escudo que é muito grande”, pontuou.

No Tricolor, Benítez irá trabalhar com o compatriota Hernán Crespo, que adota a formação com três zagueiros, cinco jogadores na linha do meio de campo e mais dois atacantes. Segundo o argentino, ele pode atuar em duas ou três posições no esquema do treinador. “Na realidade, minha principal característica é fazer a equipe jogar, armar as jogadas para que os atacantes tenham mais facilidade para fazer gols. Na hora de defender, ser um defensor a mais, porque é o que o nosso treinador pede. Posso jogar no meio, no meio mais adiantado ou um “meia-ponta”, um meia que joga perto do nove. Na ideia de jogo que tem o Crespo, creio que posso fazer duas ou três posições tranquilamente. No dia a dia vamos melhorando para tratar de buscar qual a melhor posição e a melhor opção para o treinador”, comentou.

Compartilhar

Deixe uma resposta