Manga admite mortes de pacientes na fila de espera por leitos de Covid em Sorocaba

6 de abril de 2021 0 Por
Compartilhar


De acordo com a prefeitura, atualmente há mais de 40 pessoas que aguardam um leito na cidade. Prefeitura não respondeu quantas pessoas morreram à espera de vaga. Manga admite mortes de pacientes na fila de espera por leitos de Covid-19 em Sorocaba
TV TEM/Reprodução
O prefeito de Sorocaba (SP), Rodrigo Manga (Republicanos), admitiu pela primeira vez, nesta terça-feira (6), que moradores com Covid-19 já morreram à espera de um leito hospitalar.
“Existem casos de pessoas que foram a óbito nas UPHs e que estavam aguardando transferência para o hospital, mas isso não significa dizer que elas não foram assistidas pelo nosso sistema de saúde”, afirmou Manga.
O secretário municipal de Saúde, Vinícius Rodrigues, afirmou que os pacientes morreram na fila, mas estavam sendo atendidos.
“Temos casos de pacientes que chegaram uma situação tão grave que em uma hora ou meia hora de atendimento o paciente morre. Tem pessoas que chegam e vão a óbito em minutos, então, existe sempre pessoas que morrem antes de conseguir concluir o processo de transferência”, disse.
Essa foi a primeira vez que a prefeitura falou sobre mortes na fila de espera por leito de Covid. Durante o mês de março a reportagem do G1 questionou várias vezes a prefeitura sobre a possibilidade de pacientes terem morrido enquanto esperavam leito – como aconteceu em várias cidades da região – mas a prefeitura sempre se limitou a dizer que “todos os pacientes com Covid no município são assistidos”.
Após a declaração do prefeito, a reportagem procurou a assessoria de imprensa para ter um detalhamento dessas mortes, mas não teve retorno. Não é possível saber, portanto, quantas pessoas já morreram à espera de um leito e nem quando as mortes ocorreram.
De acordo com o último balanço divulgado pela prefeitura, atualmente há mais de 40 pessoas que aguardam um leito na cidade.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Compartilhar