Prefeitura de SP já pagou primeira parcela da renda básica emergencial para 98% dos beneficiários

Compartilhar

Ao todo, serão três parcelas de R$ 100, pagas em março, abril e maio a pessoas cadastradas no programa Bolsa Família até setembro de 2020 e a vendedores ambulantes inscritos na Prefeitura.
Prefeitura de SP diz que pagou a renda básica emergencial para 98,3% dos beneficiários
A Prefeitura de São Paulo já pagou a primeira parcela da renda básica emergencial para 98% dos beneficiários. O auxílio municipal renda básica é dado pela Prefeitura para pessoas que perderam renda na pandemia. O dinheiro começou a ser depositado na semana passada.
Ao todo, serão três parcelas de R$ 100, pagas em março, abril e maio a pessoas cadastradas no programa Bolsa Família até setembro de 2020 e a vendedores ambulantes inscritos na Prefeitura. Beneficiários com algum tipo de deficiência recebem o dobro.
Até agora, foram pagos mais de R$ 130 milhões a 1,2 milhão de pessoas.
Prefeitura de SP começa a pagar renda básica emergencial nesta quinta-feira; veja calendário
Os recursos são disponibilizados em poupanças sociais digitais da Caixa Econômica e podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem.
Por causa de dados incompletos ou com problemas na documentação, 9.320 pessoas ainda não receberam o auxílio, de acordo com a Prefeitura.
A administração municipal disse que essas pessoas precisam ir até uma agência da Caixa.A situação de cada caso pode ser consultada no número de telefone 156.
Aprovado pela Câmara Municipal em 2020, o programa foi originado da proposta de renda básica de 2016, enviada ao legislativo pelo então prefeito Fernando Haddad (PT), com ideia original do vereador Eduardo Suplicy (PT). O projeto foi alterado por uma emenda coletiva dos parlamentares, que fizeram adaptações no projeto por conta da pandemia de Covid-19.
Em fevereiro deste ano, os vereadores aprovaram a proposta do prefeito Bruno Covas de ampliar o benefício por mais três meses.
VÍDEOS: saiba tudo sobre São Paulo e região metropolitana

Compartilhar

Deixe uma resposta