Quaresmeira embeleza matas e cidades com florada intensa

1 de abril de 2021 0 Por
Compartilhar


Espécie nativa da Mata Atlântica tem nome popular devido ao período em que floresce e a cor das flores. Quaresmeira pode florescer duas vezes ao ano
Ananda Porto/TG
A floresta Atlântica entre os meses de fevereiro e abril ganha um visual deslumbrante. Em meio à vegetação verde, um colorido roxo se destaca: são as flores da quaresmeira, espécie parente do manacá-da-serra (Tibouchina mutalibis) e que pode atingir os 12 metros de altura.
Na Serra do Mar é comum observar esta árvore, porém não é só na natureza que ela está presente. Devido à beleza das flores, e ao fato de não ter raízes agressivas, a quaresmeira se tornou uma espécie queridinha no paisagismo, e por isso hoje é fácil encontrá-la nas ruas das cidades, trazendo cor e vida para a selva de pedras.
Nome da espécie está ligada a cor das flores e ao período de floração
Ananda Porto/TG
A espécie mais comum e conhecida é a Tibouchina granulosa, porém existe uma diversidade de quaresmeiras. Apesar das flores roxas serem características, ela pode apresentar tons mais claros como de rosa e lilás. O nome popular desta árvore está relacionado ao período da Quaresma que é condiz com a floração dela, e claro, a coloração roxa, que na liturgia da igreja católica simboliza a penitência, um momento de reflexão.
É considerada uma árvore resistente, pois tolera o sol forte, chuva e vento. Na natureza pode viver até 70 anos e nas cidades tem uma vida mais curta, devido às agressões do ambiente urbano. Tem o crescimento rápido e com menos de 1 metro de comprimento já floresce. Costuma florescer duas vezes ao ano, sendo a primeira florada mais exuberante.
Além da beleza, é considerada uma árvore com potencial para recuperar áreas degradadas. Pode ser encontrada no Sudeste do Brasil e também nos estados da Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.
Conhecida também como quaresmeira-roxa, o uso desta espécie é bastante difundido no paisagismo
Arquivo TG

Compartilhar