Araraquara tem 1º caso de reinfecção pela variante brasileira do novo coronavírus do estado de SP, diz pesquisadora do IMT-USP

1 de abril de 2021 0 Por
Compartilhar


Paciente é uma mulher de 26 anos que teve sintomas leves nas duas infecções, identificadas com 128 dias de diferença. Prefeitura ainda não foi comunicada sobre o caso. Variante brasileira do novo coronavírus, a P.1, é mais transmissível
JN
Araraquara (SP) confirmou, nesta quinta-feira (1º), o primeiro caso de reinfecção pela variante brasileira do novo coronavírus, a P.1, no estado de São Paulo, segundo a pesquisadora do Instituto de Medicina de Tropical da Universidade de São Paulo (IMT-USP), Camila Romano.
Araraquara tem 2 mortes, entre elas a de jovem de 21 anos
Araraquara tem feriado sem transporte e com circulação restrita
A paciente é uma mulher de 26 anos que teve sintomas leves nas duas infecções, sem necessidade de internação. A primeira infecção foi em setembro de 2020 e a segunda em fevereiro de 2021, com uma diferença de 128 dias entre as duas contaminações.
O caso ainda não foi submetido a revisão por outros cientistas e deve ser publicado na revista do IMT nos próximos 30 dias.
Araraquara confirma caso de reinfecção pela variante brasileira do novo coronavírus
A identificação de reinfecções por variante é complexa, pois depende da realização de sequenciamento genético das amostras colhidas nos testes RT-PCR. No caso de Araraquara, o sequenciamento foi feito com base no material coletado na segunda infecção.
Ao G1, a Prefeitura de Araraquara informou que ainda não foi comunicada do caso de reinfecção. A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde, que disse que as informações sobre o caso são de responsabilidade do IMT, que está conduzindo a pesquisa.
Casos de reinfecção pela variante já foram identificados no Amazonas.
Com variante do coronavírus, Araraquara tem hospital lotado, lockdown e profissionais exaustos
Rede Globo
Variante P.1
Araraquara foi uma das primeiras cidades do estado de São Paulo a confirmar oficialmente a circulação da P1, identificada primeiro em Manaus (AM). Segundo a prefeitura, a variante está associada ao crescimento das infecções pelo novo coronavírus na cidade e, consequentemente, do aumento de internações que levou a uma crise hospitalar na cidade.
A variante, considerada cerca de duas vezes mais transmissível que sua predecessora, a B.1.128, também pode driblar o sistema imune de indivíduos já infectados pela Covid-19 e causar uma nova infecção.
Hoje, 93% das infecções pelo coronavírus são causadas pela P.1, segundo a Secretaria de Saúde do município. O município confirmou 29 casos em laboratório.
Por conta da situação da saúde, a cidade decretou confinamento por 10 dias, a partir de 21 de fevereiro, com suspensão da circulação de pessoas que não poderiam sair de casa a não ser para trabalhar e buscar atendimento médico.
Rua de Araraquara vazia com o confinamento no dia 22 de abril de 2021
Arquivo/EPTV
Com as restrições, o número de casos em março caiu 34,1% em relação a fevereiro e o número de mortes reduziu 53,6% na segunda quinzena de maço em relação aos primeiros 15 dias do mês.
A cidade voltou a integrar o Plano SP, primeiro na fase vermelha e, agora, na fase emergencial. Neste feriado prolongado de Páscoa, a cidade tem novas medidas restritivas.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Compartilhar