Após ‘lockdown’, Rio Preto retoma regras do Plano SP a partir desta quinta-feira

1 de abril de 2021 0 Por
Compartilhar


Permanecem proibidas atividades religiosas coletivas, além de todos os eventos esportivos; confira outras mudanças. Avenida Bady Bassitt durante o ‘lockdown’ em Rio Preto (SP)
Renato Pavarino/G1
Depois do período de “lockdown” decretado pela Prefeitura de São José do Rio Preto (SP), o município passa a seguir a partir desta quinta-feira (1º) as regras da fase emergencial do Plano São Paulo.
Na fase emergencial do Plano SP, a gestão de João Doria (PSDB) suspendeu a liberação para realização de cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas, além de todos os eventos esportivos, como jogos de futebol, e instituiu o toque de recolher das 20h às 5h.
Rio Preto retoma regras do Plano São Paulo a partir desta quinta-feira; veja o que muda
Confira as medidas válidas a partir de 1º de abril:
Escritórios em geral e atividades administrativas: obrigatoriedade de teletrabalho (home office).
Comércio de material de construção: proibido o funcionamento e atendimento presencial, mas a entrega na casa do comprador (delivery) pode ser realizada.
Estabelecimentos comerciais (comércio em geral): somente entrega (delivery), com proibição de retirada de produtos no local.
Repartições de administração pública: obrigatoriedade de teletrabalho (home office).
Restaurantes, bares e padarias: somente entrega (delivery). Mercearias e padarias podem funcionar seguindo as regras de supermercados, com proibição de consumo no local.
Mercados, supermercados, hipermercados e demais estabelecimentos comerciais de alimentos: controle de entrada com distribuição de uma senha por veículo, ou por grupo de pessoas/famílias. A senha deverá ser entregue no primeiro acesso ao estabelecimento, na entrada do estacionamento, sempre que houver. Bloqueio de estacionamento com permissão de 50% do uso das vagas disponíveis. Só será autorizada a entrada de uma pessoa por família.
Transporte coletivo: escalonamento de horário para os trabalhadores da indústria, serviços e comércio. Os horários indicados são de entrada das 5h às 7h e saída das 14h às 16h para profissionais da indústria, entrada das 7h às 9h e saída das 16h às 18h para os de serviços; e entrada das 9h às 11h e saída das 18h às 20h para os do comércio.
Educação estadual: unidades abertas para distribuição de merenda a alunos carentes e entrega de materiais mediante agendamento prévio.
Comércio de produtos eletrônicos: somente entrega (delivery), com proibição de retirada de produtos no local.
Serviços de tecnologia da informação: obrigatoriedade de teletrabalho (home office).
Hotelaria: proibição de funcionamento de restaurantes, bares e áreas comuns dos hotéis. Alimentação permitida somente nos quartos.
Esportes: atividades coletivas profissionais e amadoras suspensas.
Telecomunicações: teletrabalho (home office) obrigatório para funcionários de empresas de telecomunicação.
Atividades religiosas: proibição de realização de atividades coletivas como missas e cultos, mas permissão para que templos, igrejas e espaços religiosos fiquem abertos para manifestações individuais de fé e transmissão online.
Governo de SP aumenta restrições de 14 atividades; veja a lista
Divulgação Governo de SP
Mesmo com o fim do “lockdown”, estão mantidas as penalidades aos clientes que estiverem acompanhados em estabelecimentos, de acordo com a gerente da Vigilância Epidemiológica de Rio Preto, Miriam Wowk.
“Em relação às festas, também serão autuados os condomínios, locadores e locatários. Todos serão punidos. Os estabelecimentos que forem flagrados comercializando bebidas alcoólicas ou transportando após as 20h também terão os produtos apreendidos”, disse.
Escolas
Recomendação para as escolas particulares de SP
Reprodução/Governo de SP
Na educação, o governo recomendou que a prioridade seja para o ensino remoto, mas permitiu que a rede particular opere com 35% da capacidade. Já na rede pública, as unidades ficarão abertas apenas para oferta de merenda.
A educação e as e atividades religiosas tinham sido incluídas por meio de decretos estaduais na lista de serviços essenciais. Entretanto, com o avanço da pandemia no estado e o risco de colapso do sistema de saúde, o governo recuou e vetou a liberação de funcionamento.
Drone mostra movimento em São Paulo no 1º dia útil de fase vermelha
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: veja as reportagens da região
M

Compartilhar