Enfermeira da Santa Casa de São Carlos lança livro de poesia em homenagem aos pacientes

5 de março de 2021 0 Por
Compartilhar


Amigos e parentes realizaram um financiamento coletivo para publicação da obra. Enfermeira de São Carlos (SP) lança livro para homenagear pacientes que receberam seus cuidados
Santa Casa de São Carlos/Divulgação
Enfermeira da Santa Casa de São Carlos (SP) há mais de 3 anos, Roziele Oliveira escreveu ao longo de sua jornada no hospital um livro de poesia em homenagem aos pacientes que já atendeu.
A obra, chamada “Poesia no Hospital”, contou com o apoio dos familiares e amigos da enfermeira, que realizaram um financiamento coletivo para custear a publicação. Ao todo, ela tem 142 páginas pode ser adquirida pela internet.
“É uma alegria ver a emoção nos olhos do paciente quando recebe o meu poema. Me sinto realizada como profissional e como ser humano. Difícil, em um único livro, descrever os abraços, afetos, lágrimas e todo amor recebido. Cuidar com amor e com palavras me faz muito feliz”, disse a enfermeira.
Inspiração
Enfermeira da Santa Casa de São Carlos (SP) acredita que a poesia possa ajudar no cuidado com o paciente
Assessoria Santa Casa de Misericórdia
Natural de Várzea da Roça, interior da Bahia, desde muito jovem Roziele sempre acreditou que a poesia pudesse ser um instrumento de educação, saúde e de um cuidado mais humanizado, pois, segundo ela, não é só um banho ou um remédio que possa curar.
Por conta disso, começou a escrever poesias para amenizar a dor de cada paciente, materializando no livro com literatura de cordel, poemas e alguns relatos que abordam o cuidado que teve durante os tratamentos.
“Os versos são histórias reais que nascem do meu coração. Os pacientes foram inspiração para esse livro que dedico a cada ser humano, que mesmo diante da dor e do medo da doença, eles me permitiram tocar no coração deles”, contou Roziele.
Como alguns pacientes precisam ficar até meses internados, a enfermeira acaba criando vínculo com eles. De acordo com ela, entre os que mais marcaram, estava um paciente que teve algumas complicações, mas conseguiu se recuperar.
Quando ele estava indo para casa, ela escreveu uma poesia chamada “Dia de Alta” e levou para ele. “Ele chorou muito, estava cheio de gratidão por estar indo para casa”, relembrou.
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Compartilhar