Atlético-GO se manifesta contra a paralisação do futebol: ‘Não há local mais seguro’

Atlético-GO se manifesta contra a paralisação do futebol: ‘Não há local mais seguro’

5 de março de 2021 0 Por
Compartilhar

Em meio ao debate sobre a paralisação do futebol por conta do avanço da pandemia, o Atlético-GO decidiu emitir uma nota oficial, na tarde desta sexta-feira, 5, para se posicionar contra a interrupção, algo que já aconteceu em alguns campeonatos estaduais ao redor do país. No comunicado, o clube goianiense repetiu a frase de Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, ao afirmar que “não há local mais seguro que o ambiente do futebol”. Além disso, o Dragão acredita a pausa prejudicaria ainda mais a situação financeira das equipes brasileiras e também afetaria o emocional dos torcedores, que estão sem ir ao estádio desde o começo da pandemia.

“A grande vantagem que temos diante da pandemia de Covid-19 é a ciência. O Atlético Goianiense acredita convictamente na ciência e, por isso, o clube reitera que não há local mais seguro que o ambiente do futebol”, escreveu o clube. “Atualmente os clubes de futebol estão muito mais preparados para lidar com a situação em referência ao ano passado. O futebol serve de exemplo para todos, já que se as pessoas fossem testadas da maneira que os clubes atualmente testam seus jogadores, o país estaria melhor resguardado”, diz Atlético-GO em outro trecho.

A discussão tem tomado conta do jornalismo esportivo desde que Lisca, treinador do América-MG, implorou para a CBF adiar o início da Copa do Brasil, frisando que alguns colegas de profissão morreram nos últimos dias. A fala do técnico ganhou endosso de outros personalidades do meio futebolístico, como Andrés Rueda, presidente do Santos, mas também gerou indignação em Richarlyson, jogador do América-RJ e Renato Gaúcho. A CBF, enquanto isso, segue sem se pronunciar sobre o tema, mantendo a agenda de jogos enquanto os casos e as mortes provocadas pela Covid-19 aumentam substancialmente.

Veja a nota do Atlético-GO

A grande vantagem que temos diante da pandemia de Covid-19 é a ciência. O Atlético Goianiense acredita convictamente na ciência e, por isso, o clube reitera que não há local mais seguro que o ambiente do futebol.

Controle

Semanalmente atletas e staff são testados pelo menos duas vezes, com controle interno de infectados e profissionais que apresentam qualquer tipo de sintoma. Do ponto de vista científico o futebol brasileiro não contribui para propagação do vírus, já que existe o controle de todos os envolvidos em treinamentos e jogos.

Sob responsabilidade dos clubes, os atletas ficam restritos e sob aporte do ambiente de trabalho, com orientações de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e psicólogos que ajudam os profissionais no dia a dia. Com a paralisação do futebol, perderemos a oportunidade de monitorar todos os envolvidos e, com isso, a tendência é um aumento do número de casos de infecção pelo vírus.

Atualmente os clubes de futebol estão muito mais preparados para lidar com a situação em referência ao ano passado. O futebol serve de exemplo para todos, já que se as pessoas fossem testadas da maneira que os clubes atualmente testam seus jogadores, o país estaria melhor resguardado.

Questão econômica

Caso o futebol seja suspenso novamente, os clubes estarão comprometidos do ponto de vista financeiro, sufocando suas folhas salariais e, inevitavelmente, demissões e suspensões de contratos serão concretizadas. São profissionais das áreas administrativa, comercial, serviços gerais, cozinha e, com certeza, do departamento de futebol profissional e de formação de atletas, que estão sob risco de perderem os seus empregos.

Torcida

Já são quase 12 meses sem a presença das torcidas nos estádios de futebol. É importante frisar que o futebol é a grande paixão do brasileiro e, por isso, é grande incentivador para que as pessoas busquem ficar em casa para acompanhar seus clubes do coração. Isso ajuda os governos a manter as famílias isoladas dentro de casa.

Conclusão

Posto todos os pontos, o Atlético Goianiense reitera a sua posição de ser frontalmente contra a paralisação do futebol. O clube entende que o momento exige maiores cuidados, entretanto, também exige atitude firme de todos os envolvidos. O futebol se mostrou um ambiente seguro e que deve ser o exemplo para toda a sociedade no controle e combate a pandemia.

Atlético Clube Goianiense
Diretoria

Compartilhar