BCN 

Jardim de ipês homenageia memória das vítimas da Covid-19 em Viradouro, SP

Compartilhar


‘Significa a vida’, diz homem que perdeu a mulher para a doença em julho do ano passado. Cidade tem 28 óbitos causados por complicações do coronavírus até esta terça-feira (23). Árvores são plantadas em Viradouro, SP, para homenagear vítimas da Covid-19
Vítimas da Covid-19 são homenageadas em Viradouro (SP) com plantações de mudas de ipês e placas com os nomes em uma praça da cidade. Até esta terça-feira (23), segundo a Prefeitura, foram 28 óbitos por complicações da doença desde o início da pandemia.
Uma das homenageadas é Gisele Soares da Silva Honorato, que morreu aos 36 anos em julho do ano passado. Ela contraiu o vírus e ficou internada por oito dias em um hospital de Araraquara (SP).
Nesta terça-feira, Gisele completaria 14 anos de casada com o analista fiscal João Wellington Honorato. A data foi lembrada pelo marido com uma visita ao memorial ao lado da filha, Gabriela.
“Vai ser uma grande honra para a gente. Significa a vida, então eu sempre vou lembrar dela quando eu vier neste lugar”, afirma.
João Wellington Honorato e a filha Gabriela da Silva Honorato visitam a muda de ipê plantada em homenagem à Gisele.
Chico Escolano/EPTV
A aposentada Mara Cristiana Seleguim Franco perdeu o pai para a Covid-19 em junho de 2020. José Inácio Seleguim, de 72 anos, ficou 12 dias internado em um hospital em Bebedouro (SP), mas não resistiu.
Segundo a filha, que não pode participar do sepultamento devido ao isolamento social, seu José sempre foi um homem muito alegre. Lembrar os momentos com o pai no memorial tem, para ela, um significado muito importante.
“Eu vejo a árvore como algo que divide. Então eu acho que ela pode ser um sinônimo de divisão de oxigênio. Então esse oxigênio que tanto faltou para eles, que venha dessas árvores agora para multiplicar”, reflete.
Mara Cristiana Seleguim Franco acredita que a homenagem significa multiplicação de oxigênio.
Chico Escolano/EPTV
Tradição indígena
A Prefeitura de Viradouro iniciou a ação no no sábado (20). Para cada pessoa vítima da Covid-19, uma muda da árvore nas cores branco, roxa ou amarela foi plantada.
A ideia, segundo o prefeito Antônio Carlos Ribeiro de Souza (PTB), teve a tradição indígena como base.
“Os índios brasileiros cultuam a árvore como símbolo da vida e nada mais justo, nós pensamos, do que homenagear essas pessoas que fizeram parte da história de Viradouro, plantando essas árvores. Homenagear, cultuar a vida e deixar um legado.”
Além das 28 mortes, Viradouro registra, desde o início da pandemia, 1.206 casos confirmados do novo coronavírus. O número representa pouco mais de 6% da população total da cidade, estimada em 19 mil habitantes.
Homenagem às vítimas de Covid-19 em Viradouro (SP).
Chico Escolano/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta