BCN 

Prefeito de Franca envia à Câmara proposta de auxílio financeiro durante pandemia de Covid-19

Compartilhar


Documento será analisado e votado pelos vereadores nos próximos dias. Ideia é pagar R$ 300,00 a grupo de mil famílias que preencham os critérios estabelecidos pela Prefeitura. O prefeito de Franca, SP, Alexandre Ferreira (MDB)
Reprodução
O prefeito de Franca (SP), Alexandre Ferreira (MDB), assinou e encaminhou à Câmara Municipal nesta segunda-feira (22) um projeto que propõe o pagamento de R$ 300,00 a mil famílias da cidade de forma temporária durante a pandemia de Covid-19.
O texto deve ser analisado pelos vereadores e votado nos próximos dias.
Franca tem 18.394 casos de Covid-19 e 316 mortes
Empresários comemoram avanço à fase laranja do Plano SP
Chamado de Renda Franca, o programa, se aprovado, pagará a quantia por meio de transferência bancária a moradores com 18 anos ou mais e que atendam ao menos um desses requisitos:
Esteja inserido em atendimentos de programas da prefeitura;
More em Franca há ao menos três anos ;
Esteja desemprego há ao menos seis meses;
Pertença à família com renda per capita inferior a meio salário mínimo (R$ xxxx);
Ser membro de família parental, em que a mulher é chefe de família;
Ser membro de família com crianças ou adolescentes que esteja com medida de proteção e socioeducativa;
Ser membro de família com pessoas com deficiência;
Não possuir nenhum outro membro de família que esteja no Renda Franca.
“Muitos se enquadram nesses requisitos. Esses requisitos serão utilizados para fazer uma classificação das famílias, de quem receberá primeiro e quem receberá em uma segunda oportunidade”, disse Ferreira.
Comércio de Franca, SP, durante a pandemia de Covid-19
Jefferson Severiano Neves/EPTV
Curso de capacitação
Para ter direito ao benefício, ao menos um representante da família deve, obrigatoriamente, participar de cursos de capacitação profissional oferecidos pela Prefeitura, com duração de três meses.
A grade de cursos oferecidos será divulgada na quarta-feira (24) pela Prefeitura. O morador será cadastrado em um banco de empregos organizado pela administração municipal.
Nesses cursos, é necessário atingir ao menos 85% de frequência nas aulas para dar continuidade ao recebimento dos R$ 300,00. Além disso, o morador será avaliado pelos professores. Caso o desempenho não seja bom, ele será eliminado do programa.
“Não é só estar lá. Nós precisamos que ele aproveite o curso e consiga um emprego da forma mais rápida possível. Os instrutores farão avaliações sistemáticas, mensais, para essas pessoas que estão nos nossos cursos”, explicou o prefeito.
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Franca e região

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta