BCN 

Fuvest 2021: professores avaliam que questões de literatura foram as mais difíceis do primeiro dia de provas da 2ª fase

Compartilhar


Neste domingo (21) ocorreu a prova de português, com questões de literatura e de gramática, além da redação. Na segunda-feira (22), os estudantes fazem as provas de disciplinas específicas. Na foto, candidatos começam a prova do primeiro dia da segunda fase da Fuvest 2021 no Campus da Cidade Universitaria, no Instituto de Matemática, zona oeste da cidade São Paulo.
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Professores avaliaram que as questões de literatura foram as mais difíceis do primeiro dia da segunda fase do vestibular Fuvest 2021. Neste domingo (21) os estudantes fizeram a prova de português e a redação, com o tema “O mundo contemporâneo está fora da ordem?”. Na segunda-feira (22), os candidatos realizam as provas de disciplinas específicas.
O exame de português da segunda fase teve 10 questões dissertativas, sendo 6 questões de linguagens e 4 de literatura. Segundo os professores ouvidos pelo G1, as perguntas de literatura foram as mais difíceis, apesar dos enunciados claros, e exigiram dos candidatos a leitura atenta das obras obrigatórias.
Já a redação deste ano, segundo professores, fez o candidato abordar vários aspectos relacionados àquilo que hoje chama atenção no mundo, como questões econômicas, sociais, ambientais e políticas.
Fuvest 2021: veja o caderno de prova do primeiro dia da 2ª fase
Redação pergunta ao candidato se mundo contemporâneo está ‘fora de ordem’, veja os comentários dos professores
“Na parte de literatura foram quatro questões mais difíceis, com enunciados muito claros, mas sem decoreba. Como sempre, a Fuvest espera que o aluno leia todos os nove livros obrigatórios, em vez de ler apenas os resumos”, avaliou Serginho Henrique, professor de português do Objetivo.
Simone Motta, coordenadora de português do Colégio Etapa, também destacou a necessidade da leitura das obras completas para a prova de literatura.
As quatro questões abordaram os livros Quincas Borba, de Machado de Assis; Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade; Campo Geral, de Guimarães Rosa; e Nove Noites, de Bernardo Carvalho.
“Era necessário ter lido o livro todo, porque a questão de Nove Noites, por exemplo, cobrou uma parte do enredo, e só o aluno que leu a obra teria condições de responder corretamente”, disse Motta.
O professor Wander Azanha, coordenador do Curso Pré-Vestibular Oficina do Estudante, também avaliou que as questões de literatura trouxeram mais dificuldades.
“Em literatura, uma prova difícil, segundo nossos professores. As perguntas mais difíceis foram duas: a de Drummond, com um poema que não era fácil; e uma de Machado com um trecho bem difícil de Quincas Borba, trabalhoso para os estudantes resolverem”, disse Azanha.
Movimentação de alunos na segunda fase da FUVEST, realizado no campus da USP, na cidade de São Paulo, SP, neste domingo, 21.
RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Segundo Azanha, da Oficina do Estudante, as questões de linguagens “deixaram de lado as raízes normativas e exploraram as competências de leitura e interpretação de textos”.
Para o professor do Objetivo, a escolha das questões de literatura mostrou que a Fuvest manteve a tradição de incluir os três maiores autores brasileiros na prova da segunda fase.
“Como já era esperado, na segunda fase apareceram os três maiores autores brasileiros, como sempre aparecem. Apareceram Machado de Assis com o Quincas Borba, o Drummond com o Claro Enigma e o Guimarães Rosa com Campo Geral”, disse Henrique.
Abstenção
Movimentação de alunos na segunda fase da FUVEST, realizado no campus da USP, na cidade de São Paulo, SP, neste domingo, 21.
RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
O primeiro dia da segunda fase do vestibular Fuvest 2021 teve 7,69% de abstenção. No total, 33 mil candidatos foram aprovados na primeira fase para disputar 11.147 vagas na Universidade de São Paulo (USP). Deste total, 2.563 candidatos não compareceram neste domingo (21).
Segundo a assessoria de comunicação da Fuvest, a taxa registrada neste ano está na média histórica, apesar da pandemia de Covid-19.
A 1ª fase da Fuvest foi realizada em 10 de janeiro, com um mês de atraso, por conta da pandemia do coronavírus. Cerca de 130 mil candidatos participaram de um esquema especial para a prevenção da Covid-19. Por causa da pandemia, o exame foi aplicado em 148 locais neste ano, contra 88 em 2020. Foram 90 questões de conhecimentos gerais e múltipla escolha.
Veja os 10 cursos mais concorridos da Fuvest 2021
Medicina (São Paulo) – 154,6 candidatos por vaga
Medicina (Ribeirão Preto) – 129,1 candidatos por vaga
Medicina (Bauru) – 78,4 candidatos por vaga
Psicologia (São Paulo) – 78,1 candidatos por vaga
Relações Internacionais – 55,3 candidatos por vaga
Curso Superior do Audiovisual – 46,4 candidatos por vaga
Ciências Biomédicas – 45,5 candidatos por vaga
Medicina Veterinária – 43,8 candidatos por vaga
Psicologia (Ribeirão Preto) – 41,9 candidatos por vaga
Design – 38,1 candidatos por vaga
Calendário
21 e 22 de fevereiro de 2021 – Provas de 2ª Fase
19 de março de 2021– Divulgação da 1ª Chamada
19 a 23 de março de 2021 – Período para Matrícula da 1ª Chamada
29 de março de 2021 – Divulgação da 2ª Chamada
Vídeos: Tudo sobre São Paulo e região Metropolitana

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta