BCN 

Com confinamento, Araraquara atinge taxa de isolamento de 51%, a maior em 9 meses

Compartilhar


Índice ainda é considerado baixo. Cidade do interior de SP tem crise hospitalar em função da alta de casos que pode estar relacionada à variante brasileira do novo coronavírus. Pontilhão sem carros e sem circulação de moradores em Araraquara nesta segunda-feira (22)
Nilson Porcel/EPTV
Com o decreto que restringe a circulação e fecha todo o comércio, Araraquara (SP) atingiu 51% de isolamento social no domingo (21), maior índice em 9 meses, segundo o Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi), do governo estadual.
“É um bom resultado. A gente agradece o esforço da população. Mas, para conter mesmo a transmissão da Covid-19, o ideal seria um índice entre 60% e 70%”, disse a secretária de Saúde, Eliana Honain.
O maior índice de isolamento social que a cidade já registrou foi de 54%, em 19 de abril de 2020. E, a última fez que o município teve índice de pelo menos 51% foi em 3 de maio, com 53% de adesão dos moradores.
Com resultado de domingo, Araraquara apareceu na 20ª posição do ranking dos municípios com melhores taxas de isolamento.
Lockdown
Na sexta-feira (20), a prefeitura anuniciou lockdown de 60 horas, proibindo circulação de carros e pessoas, fechando bancos, supermercados e postos de combustíveis de 12h de domingo (21) até às 23h59 de terça-feira (23).
Araraquara enfrenta uma crise hospitalar em função do aumento de casos e já tem 8 dias seguidos de UTIs lotadas. Na semana passada, a cidade identificou 12 pacientes com a variante brasileira do novo coronavírus. De acordo com o boletim do Comitê de Contingência divulgado nesta manhã, a cidade soma 13.493 infectados com 177 mortes desde o início da pandemia.
‘Vivemos o prenúncio de algo muito ruim’, diz prefeito
Veja regras do decreto que proíbe circulação sem justificativa
Queda no isolamento mesmo com restrições
Segundo dados do Simi, na segunda-feira (15), quando começou a valer o primeiro decreto que endurecia a quarentena na cidade, o índice foi de 45% e não parou de cair na semana. Na terça-feira (16) a cidade registrou 43% e, na quarta (17), o índice foi de apenas 41%. Na quinta (18) subiu para 42%. Na sexta (19) caiu para 40% e sábado (20) registrou 42%.
Já no domingo (21), primeiro dia de ‘lockdown’ na cidade, o índice de isolamento social subiu para 51% (veja abaixo a variação).
Medidas restritivas
Após identificar circulação de novas cepas na cidade, o prefeito Edinho Silva (PT) assinou um decreto que endurece as regras de isolamento.
Viaduto no Centro de Araraquara
Ana Marin/G1
Araraquara faz blitz para coibir circulação de pessoas sem justificativa
O principal ponto do documento é justamente a proibição de as pessoas circulem sem a devida justificativa. A multa para moradores é de R$ 120 e, para empresas, pode chegar a R$ 6 mil.
Outro ponto é o ajuste no período máximo de funcionamento dos serviços considerados essenciais.
Na sexta, a prefeitura decidiu endurecer ainda mais as restrições com lockdown de 60 horas a partir de 12h de domingo. Entre as regras estão:
Só ficarão abertos farmácias e estabelecimentos de saúde. Os ônibus de transporte público não irão circular e os supermercados poderão funcionar apenas em sistema de delivery.
Os postos de combustível irão atender exclusivamente abastecimento dos serviços públicos municipais, estaduais e federais, inclusive polícia militar.
Será permitido a circulação de pessoas para atendimento médico, comprar medicamentos e ir trabalhar. (Veja todas as regras aqui).
Para ajudar na fiscalização de irregularidades e aglomerações, a PM está usando um drone. Os moradores precisam denunciar pelo 190 para que os policiais usem a tecnologia caso necessário.
Viaduto no Centro de Araraquara
Ana Marin/G1
Importância do distanciamento
Para o especialista em pneumologia Flavio Ferlin Arbex, que é coordenador da enfermaria Covid-19 da Santa Casa , a única solução agora é o distanciamento social para diminuir a circulação do vírus para a redução dos casos.
“O lockdown é a melhor saída. Esse endurecimento das medidas para que seja feito esse distanciamento social é muito importante, porque esses casos positivados não vão precisar de internação hoje, eles demoram em média sete a dez dias para precisar de internação. Então quando a gente vê um número de quase mil pessoas em quarentena, a gente imagina que muitos delas não vão precisar de internação hoje, e sim mais pra frente. Então, é muito importante que ocorra esse distanciamento social”, destacou.
Na quinta, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, afirmou que enquanto o país não tem vacinação em massa o isolamento é a alternativa.
“(…) infelizmente o Brasil não tem capacidade de vacinação em massa ainda, nós estamos com um pouco mais de 16 mil pessoas vacinadas numa cidade de aproximadamente 250 mil habitantes, é um índice baixo e não é por incapacidade, né? Tudo aquilo que chegou no município de remessa de vacina, nós aplicamos. Então, se você não tem a vacina pra vacinação em massa, a única forma que você tem pra conter o ritmo de contaminação e, consequentemente a pressão sobre o sistema de saúde, é o isolamento social. Não há outra forma”, afirmou.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta