BCN 

Bragança Paulista tem 100% de ocupação em leitos para a Covid-19 na rede pública

Compartilhar

Todos os leitos para a doença, seja UTI ou enfermaria, estão ocupados. É a terceira vez que a cidade atinge a ocupação máxima de leitos durante a pandemia. Bragança Paulista tem 100% de ocupação em leitos para a Covid-19 na rede pública
Bragança Paulista atingiu 100% de ocupação nos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) destinados a pacientes com a Covid-19. Essa é a terceira vez que a cidade ocupa todas as vagas em hospitais públicos destinadas aos pacientes desde o início da pandemia.
Segundo a secretaria de saúde, Marina Oliveira, a cidade está com todos os 31 leitos disponíveis ocupados e transfere pacientes que precisam de internação para outras cidades.
“Estamos encaminhando pacientes para hospitais de outras cidades, como São Paulo, Guarulhos, não estamos desassistindo nenhum paciente. Porém, alguns a gente não está conseguindo manter em Bragança Paulista”, afirmou ao Link Vanguarda.
Além disso, ela afirmou que a cidade também não tem capacidade de instalar novos leitos. “Estamos com a capacidade máxima na Santa Casa, no Hospital Universitário e os hospitais privados em Bragança não conseguimos fazer parceria, pois estão desestruturados para receber paciente SUS”, disse.
A secretária afirmou ainda que a prefeitura acompanha a evolução dos números e vai avaliar até o fim de semana se deve adotar medidas mais restritivas para diminuir a taxa de transmissão. “Estamos com a contaminação extremamente alta em Bragança Paulista. Se compararmos janeiro a dezembro do ano passado cresceu mais de 140% o número de contaminados confirmados em Bragança”.
Bragança Paulista registrou, até a manhã desta segunda (22), 9.195 casos confirmados e 142 mortes por Covid-19.
Histórico
A primeira vez que a cidade registrou todos os leitos ocupados foi em maio, quando apenas a UTI ficou lotada. Na ocasião, novos leitos foram preparados e a prefeitura da cidade havia informado que, caso algum paciente precisasse ser internado, seria levado para Campinas.
Em dezembro a cidade voltou a ter todos os leitos de UTI ocupados. Em entrevista ao Jornal Vanguarda, a secretária de saúde Marina Oliveira informou que a prefeitura está buscando alternativas de emergência pra evitar que falte atendimento e que solicitou ao Governo Federal a reativação de mais leitos.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta