BCN 

PM Ambiental autua embarcações por explorarem comercialmente serviços em Unidade de Conservação em Peruíbe, SP

Compartilhar


Além da exploração ilegal, cerca de 50 turistas promoviam aglomeração. Ao todo, os responsáveis foram autuados em R$ 6 mil. Quatro embarcações com cerca de 50 banhistas foram autuadas em Peruíbe, SP
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
A Polícia Militar Ambiental autuou quatro pessoas e apreendeu quatro embarcações por explorarem comercialmente serviços de turismo em uma Unidade de Conservação em Peruíbe, no litoral paulista, na tarde deste sábado (20). Ao todo, os responsáveis foram autuados em R$ 6 mil, e 50 pessoas que estavam aglomeradas foram orientadas por conta da pandemia de Covid-19.
De acordo com a equipe que atendeu a ocorrência, com o apoio de embarcação da 5ª Companhia Marítima, as autoridades realizavam vistoria de rotina quando, ao se aproximarem da Ilha do Abrigo e Guararitama, avistaram cerca de 50 banhistas na parte terrestre e aquática da Unidade de Conservação.
Os turistas eram transportados em quatro embarcações. A equipe abordou os equipamentos, identificou os responsáveis pela aglomeração, e todos apresentaram as respectivas documentações relacionadas à navegação e embarcação. Ao serem questionados, os responsáveis alegaram possuir autorizações da prefeitura para a exploração de turismo.
Policiais orientaram banhistas sobre a infração
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Quanto à exploração no interior da Unidade de Conservação, eles declararam possuir autorização mediante acordo com a Fundação Florestal, contudo, não foram apresentadas as licenças ou qualquer tipo de autorização relacionada ao turismo no trecho.
Assim, foram elaborados quatro autos de infração ambiental, em desfavor de cada um dos autores, por explorarem comercialmente serviços em Unidade de Conservação, no valor de R$ 1,5 mil cada, além da apreensão das embarcações e os respectivos motores.
Todos os envolvidos foram orientados quanto aos desdobramentos administrativos, bem como sobre a importância de participar da sessão de atendimento ambiental na data agendada.
Os policiais realizaram vistoria por terra pelas trilhas da Ilha do Abrigo e não constataram degradação ambiental. Os turistas que estavam na parte terrestre e aquática da ilha foram retirados da Unidade de Conservação pelos operadores de turismo, que colaboraram com a ação da Policia Militar Ambiental.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta