BCN 

Plano SP: regiões de Ribeirão Preto e Barretos têm estabilidade, mas Franca preocupa, diz secretário

Compartilhar


Marco Vinholi diz que alta ocupação dos leitos de UTI ainda é reflexo de aglomerações em janeiro. Governo do estado anuncia nova classificação das regiões nesta sexta-feira (19). Governo estadual anuncia nova classificação do Plano SP nesta sexta-feira (19)
O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse, nesta quinta-feira (18), que as regiões de Barretos e de Ribeirão Preto apresentam estabilidade nos números da epidemia do novo coronavírus, mas que a alta taxa de ocupação de leitos de UTI em Franca ainda preocupa.
Vinholi informou que a nova classificação do Plano São Paulo, que estabelece regras para a retomada econômica durante a quarentena, será anunciada nesta sexta-feira (18), às 12h45, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.
O Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid deve analisar os dados registrados nas cidades paulistas desde o dia 5 de fevereiro, data da última atualização, até esta quinta-feira.
Os municípios das diretorias regionais de saúde 13 e 5, que pertencem a Ribeirão Preto e a Barretos, estão na fase laranja. Já as cidades da DRS 8, que têm Franca como sede, estão na fase vermelha. O fechamento das atividades não essenciais aconteceu no dia 25 de janeiro.
“A região de Ribeirão Preto segue com certa estabilidade. Tivemos um aumento importante no número de leitos ao longo desse último período. A região de Barretos também tem essa estabilidade, mas com uma ocupação de leitos de UTI crescente ao longo desse último período. A região de Franca segue com números altos representando uma ocupação alta nos seus leitos de UTI devido ao número de internações e de casos ocorridos ao longo desse mês de janeiro”, disse Vinholi.
Nesta quinta-feira, segundo dados da Fundação Seade, a região de Franca registra 76,2% no índice de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTI). São oferecidas 18 vagas para cada 100 mil habitantes. Para avançar a uma etapa mais flexível do Plano SP, é necessário obter índice abaixo de 80% no critério.
Leito de UTI no AME de Franca, SP
Jefferson Severiano Neves/EPTV
Abertura de leitos
Com a rede hospitalar sobrecarregada, um hospital de campanha entrou em operação em Franca no início de fevereiro. Com recursos do governo estadual, o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) abriu cinco de 15 leitos de alta complexidade para atender pacientes graves com Covid-19.
“Dos 15, cinco já estão funcionando e o restante entrará em funcionamento ao longo dos próximos dias. Além disso, na Santa Casa de Franca, em parceria com o governo do estado, estamos trabalhando mais leitos para que a gente possa abaixar essa ocupação de leitos de UTI e mobilizando os gestores e a população para que possam respeitar as regras de distanciamento social, uso de máscara e o respeito à vida”, afirmou Vinholi.
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Vídeos: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta