BCN 

Piracicaba totaliza 509 casos de dengue no ano, o dobro que no mesmo período de 2020

Compartilhar


Já em 2019, foram 34 casos até de 19 de fevereiro. Prefeitura realiza neste sábado o terceiro mutirão de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença, na região sul da cidade. Equipes de combate ao mosquito transmissor da dengue, em Piracicaba
Divulgação/ Prefeitura de Piracicaba
Piracicaba (SP) totaliza 509 casos de dengue neste ano. O número representa quase o dobro em relação aos 256 registros da doença na cidade no mesmo período de 2020. Já nos primeiros 50 dias de 2019 foram 34 confirmações. Não houve mortes.
Neste sábado (SP), o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza o terceiro mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, em 2021. A ação acontece na região sul da cidade.
Em nota, a administração apontou que “os dados preocupam” e que trabalha na prevenção da doença o ano todo, com ações como os mutirões e arrastões em todas as regiões da cidade. Nos próximos dias, será iniciada campanha com informações em placas, espalhadas em ruas e avenidas, em pontos estratégicos, além de campanha nas redes sociais.
Regiões
A maior incidência da doença neste ano é na região central, com 386 casos, representando 75,8% da totalidade dos casos registrados. Essa região engloba bairros como Centro, Nova Piracicaba, Nho Quim, São Dima, São Judas, Rua do Porto, Jardim Europa, Jardim Monumento, Vila Rezende e bairro Alto.
Mutirão
A ação deste sábado acontece das 8h às 13h, no bairro Monte Líbano, região sul da cidade, onde serão vistoriadas mais de 3 mil residências, segundo a prefeitura.
No primeiro mutirão, no dia 6 de fevereiro, na região oeste, foram visitados cerca de 2,5 mil imóveis. No segundo, no dia 13, no bairro Vila Rezende, foram checadas 2 mil residências.
Recusa a vistoria de agentes da dengue atrapalham combate à doença em Piracicaba, alerta coordenador
Divulgação/ Prefeitura de Piracicaba
Coordenador do programa, Sebastião Amaral Campos, o Tom, revela que a recusa de alguns moradores em receber os agentes acaba atrapalhando o trabalho.
“Sem o apoio e o entendimento da população para a importância do trabalho preventivo desenvolvido pelo PMCA (Programa Municipal de Combate ao Aedes), a luta para vencer a dengue se torna mais difícil”, alerta Tom.
Por isso, ele destaca a importância de o morador fazer uma varredura em sua residência para eliminar os criadouros existentes, como por exemplo, limpar calhas, caixas d’água, ralos e recolher garrafas e outros.
Prevenção
A prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor, por meio da eliminação de objetos que acumulem água parada, como pneus, garrafas e plantas. Alguns dos cuidados mais importantes para a prevenção da dengue são:
Eliminar os focos de água parada
Manter os pratos de vasos de flores e plantas com areia até a borda do vaso
Guardar garrafas com a boca virada para baixo
Limpar sempre as calhas dos canos
Não jogar lixo em terrenos baldios
Colocar o lixo sempre em sacos fechados
Manter baldes e caixa d´água devidamente tampados e piscinas com colocação de cloro
Deixar pneus ao abrigo da chuva e da água
Furar latas de alumínio antes de ser descartadas para não acumular água
Lavar bebedouros de aves e animais pelo menos uma vez por semana
Em caso de suspeita da doença, a orientação é entrar em contato imediatamente com uma unidade de saúde mais próxima e jamais utilizar medicação por conta própria.
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta