BCN 

Promotor de Justiça entra com ação civil pública contra mulher suspeita de aplicar golpes em gestantes

Compartilhar

Ministério Público quer que a mulher pague indenização coletiva de R$ 200 mil para as vítimas e que seja proibida de fazer anúncios em todos as redes sociais e sites. Caso a comerciante descumpra a determinação, o promotor sugere uma multa de R$ 100 por dia. O promotor de Justiça de São José do Rio Preto (SP) Sérgio Clementino entrou com ação civil pública de danos morais contra uma comerciante suspeita de aplicar golpes em gestantes pela internet.
O Ministério Público quer que a mulher pague indenização coletiva de R$ 200 mil para as vítimas, além de ser proibida de fazer anúncios em todos as redes sociais e sites. Caso a comerciante descumpra a determinação, o promotor sugere uma multa de R$ 100 por dia.
De acordo com o MP, a mulher utiliza a internet para fazer propaganda enganosa da venda de bolsas para maternidade. Depois que as encomendas são feitas e pagas, ela não realiza a entrega para as consumidoras.
Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) chegaram a prender a comerciante na semana passada. Contudo, ela conseguiu na Justiça o direito de cumprir prisão domiciliar e, em seguida, um habeas corpus.
Segundo o MP, a mulher possui 17 ações judiciais relacionadas a esse tipo de golpe. O advogado de defesa da mulher disse à TV TEM que a cliente é inocente e que ocorreram somente desacordos comerciais.
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: veja as reportagens da região
Uma mulher de 39 anos foi presa o tentativa de homicídio contra o ex-companheiro. O crime aconteceu no bairro Casa Nova.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta