BCN 

Metalúrgicos voltam à fábrica de Taubaté mais de um mês após Ford anunciar fechamento da unidade

Compartilhar


Funcionários decidiram se apresentar nos postos de trabalho depois que a empresa convocou apenas 40 para trabalho. Eles estão em licença remunerada desde o anúncio de saída do país. Trabalhadores da Ford em Taubaté decidem se apresentar para o trabalho
Os trabalhadores da Ford em Taubaté (SP) decidiram se apresentar para o trabalho na fábrica nesta quarta-feira (17) depois de a empresa ter acionado apenas um grupo de 40 funcionários para o retorno das atividades.
Os metalúrgicos voltam à fábrica mais de um mês após o anúncio da montadora de encerrar a produção de veículos no Brasil, o que inclui o fechamento da unidade em Taubaté.
A decisão de retorno foi tomada em assembleia na manhã desta quarta-feira e os 830 trabalhadores se apresentaram na unidade às 13h. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a medida mostra que a categoria está disponível para o trabalho, o que contraria alegação da Ford na Justiça sobre greve.
Os funcionários estão em licença remunerada desde o anúncio de saída da empresa do Brasil, no dia 11 de janeiro.
De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a decisão foi tomada depois que a empresa convocou na última semana um grupo de 40 trabalhadores para retornarem as atividades enquanto os demais seriam mantidos em licença até o fim das negociações de saída do Brasil.
A apresentação é uma decisão dos trabalhadores e o sindicato não soube informar se, de fato, os funcionários vão ter atividade. Nesta quinta-feira (18), os trabalhadores vão se apresentar às 6h30 para o trabalho.
A reportagem do G1 acionou a Ford, mas aguardava o retorno até a publicação.
Funcionários da fábrica da Ford em Taubaté (SP) em frente à unidade
Carla Carniel/Reuters
Saída
A empresa anunciou no dia 11 de janeiro que vai encerrar a produção no Brasil. Com isso, demitiria os 835 funcionários da planta em Taubaté. Desde então, funcionários se mobilizaram em uma agenda de protestos contra o fechamento e desligamentos.
No dia 5 de fevereiro o Ministério Público do Trabalho conseguiu na justiça uma decisão liminar que impede a empresa de demitir, transferir maquinários, suspender pagamentos até o fim das negociações de indenizações aos trabalhadores.
VÍDEOS: Ford encerra produção de veículos no Brasil

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta