BCN 

Dracena entra em colapso na saúde e Prefeitura decide endurecer restrições para tentar controlar o avanço da pandemia da Covid-19 na cidade

Compartilhar


Centro Municipal de Atendimento à Covid-19 (Cemac), em Dracena
Bill Paschoalotto/TV Fronteira
A Prefeitura de Dracena (SP) decidiu nesta quarta-feira (17) colocar o município no enquadramento da fase vermelha do Plano São Paulo, que impõe as medidas mais rígidas de quarentena para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, em decorrência do aumento de casos da doença.
Além disso, o Poder Executivo também decidiu decretar lockdown em Dracena durante os fins de semana como forma de promover o isolamento social e barrar aglomerações de pessoas.
A recomendação de regresso para a fase vermelha havia sido feita à Prefeitura na terça-feira (16) pela Promotoria de Justiça em decorrência do aumento de casos de Covid-19 em Dracena.
A cidade de Dracena faz parte da área de abrangência do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Presidente Prudente (SP), que desde a atualização feita pelo governo do Estado no último dia 5 de fevereiro evoluiu para a fase amarela, que é menos restritiva, do Plano São Paulo.
Na fase vermelha, há funcionamento normal de farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Já os comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos.
Ministério Público recomenda à Prefeitura regressão de Dracena para a fase vermelha por alta de casos de Covid-19
Mulher de 83 anos é a 50ª vítima fatal da Covid-19 em Dracena
Em nova atualização do Plano São Paulo, DRS de Presidente Prudente avança para a fase amarela; DRS de Marília passa para a etapa laranja
Nesta quarta-feira (17), a cidade registrou a 50ª morte causada pelo novo coronavírus, vitimando uma paciente de 83 anos no Centro Municipal de Atendimento à Covid-19 (Cemac).
Ao G1, o prefeito de Dracena, André Kozan Lemos (PATRIOTA), afirmou nesta quarta-feira (17) que a cidade entrou em colapso.
Ele explicou que um novo decreto será formulado até o final da tarde desta quarta-feira (17) e novas restrições serão impostas para tentar controlar a situação da pandemia.
“Hoje nós já tivemos morte na fila de atendimento do Cemac, antes que a paciente fosse internada. A cidade está em colapso”, falou o prefeito ao G1.
Além disso, Lemos ainda disse ao G1 que uma reunião com prefeitos de outros municípios será realizada na tarde desta quarta-feira (17), para que também sigam o decreto que será estabelecido em Dracena.
O prefeito de Dracena também adiantou ao G1 que mais 10 leitos de enfermaria para atendimento de pacientes com a Covid-19 serão criados.
“Os leitos vão ser criados já com superlotação, pois serão 10 leitos e nós já temos 12 pessoas aguardando. A criação de leitos pode aumentar durante a semana”, explicou.
De acordo com os dados do boletim epidemiológico atualizado nesta terça-feira (16), Dracena tem 2.651 casos confirmados de Covid-19, com 496 pacientes em isolamento domiciliar e outras 20 pessoas em tratamento hospitalar. As últimas 24 horas somam mais 95 novas confirmações.
Ainda existem 51 suspeitos no aguardo dos resultados de exames.
Initial plugin text
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta