BCN 

Após sete anos de reformas, Teatro Municipal de Piracicaba tem infiltrações e rachaduras

Compartilhar


Administração diz que esses pontos ficaram de fora da reforma, mas que vão ser reparados com verbas economizadas da pandemia. Áreas do Teatro Municipal de Piracicaba estão abandonadas após reforma
O Teatro Municipal Dr. Losso Netto, em Piracicaba (SP), acumula problemas de estrutura, apesar de uma grande reforma no local ter sido finalizada em agosto de 2020. Problemas de infiltração e paredes com rachaduras são comuns em algumas salas do teatro.
O antigo alojamento do prédio, em que ficavam hospedados artistas, foi fechado. O espaço não pode mais ser usado por conta de rachaduras nas paredes, que oferecem riscos. Segundo um funcionário, esse espaço deveria ser demolido.
Várias outras salas dentro do imóvel apresentam problemas. No local onde ensaiavam os bailarinos da Companhia Estável de Dança (Cedan) é possível ver vários pontos de infiltração, por conta das inundações que ocorrem nos períodos de chuva.
Teatro Losso Netto em Piracicaba acumula problemas estruturais
Edijan Del Santo/EPTV
A ex-secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, que foi secretária até dezembro de 2020, disse que a administração passada não cogitou a demolição de qualquer sala do teatro. Sobre as instalações da Cedan, disse que foram entregues em 2019, mas que sofreram nova inundação em 2020.
O teatro ficou fechado por cinco anos para uma grande reforma e reabriu em agosto de 2018, mas continuou com outras etapas da obra até agosto de 2020, quando foi finalizado. A estrutura foi adaptada para receber pessoas com deficiência, além de um fosso operístico para orquestras.
Segundo a administração do teatro, esses pontos que apresentam problemas dentro da unidade deveriam ter passado pela reforma, mas ficaram de fora.
Teatro de Piracicaba acumula problemas estruturais
Edijan Del Santo/EPTV
O que diz a prefeitura
De acordo com o secretário municipal de Ação Cultura, Adolfo Queiróz, está sendo feito um levantamento de tudo que precisa de obras no teatro e em outros 10 espaços culturais. Depois disso serão feitas licitações para as reformas.
A ideia, ainda segundo o secretário, é usar verbas que não foram utilizadas em eventos culturais por conta da pandemia, por exemplo o Carnaval, em que R$ 400 mil deixaram de ser gastos. A secretaria quer usar essa verba para fazer reparos nos espaços culturais e a previsão é que até o segundo semestre as reformas sejam feitas.
Reforma do teatro
A construção do teatro foi entregue em 19 de agosto de 1978, e incluía sistema de acústica e ar condicionado. Denominado inicialmente apenas como Teatro Municipal de Piracicaba, passou a se chamar Teatro Municipal Dr. Losso Netto em abril de 1993.
O teatro foi fechado para reforma em fevereiro de 2013. A entrega do imóvel, inicialmente prometida para o segundo semestre de 2013, foi adiada três vezes. O término já havia sido protelado para maio de 2014 e depois para agosto do mesmo ano, mas o trabalho foi paralisado.
Em julho de 2015, a Secretaria de Ação Cultural chegou a informar que a última etapa da reforma, com construção de fosso para apresentações de óperas e orquestra, começaria em janeiro de 2016. O serviço só foi retomado, no entanto, em setembro de 2017 e, segundo a prefeitura, aquela era a última etapa da reforma.
Em julho de 2018, o G1 mostrou que a obra foi entregue com problemas e que a prefeitura abriu um processo administrativo contra a construtora. O fosso operístico, que foi apontado como o “principal desafio”, foi entregue sem funcionar. A Secretaria Municipal de Obras acionou o fabricante do equipamento por meio da garantia.
Em agosto de 2018, a prefeitura abriu uma nova licitação para obras no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. O edital apontava gastos de mais R$ 187 mil em uma “reforma complementar” no imóvel, que incluem intervenções na área externa do prédio e acabamentos em setores internos do teatro. Ainda assim, no mesmo mês o teatro foi reinaugurado.
Em agosto de 2020 o fosso operístico, agora funcionando, foi entregue e a última etapa da obra foi concluída, sete anos depois do início.
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta