BCN 

Artesão de Itapeva se destaca com produção de acessórios para montaria

Compartilhar


Nosso Campo encontrou Rodolfo Garcia, que montou na frente de sua casa uma oficina para fabricar as peças. Nosso Campo mostra trabalho artesanal
Reprodução/TV TEM
No município de Itapeva, sudoeste do estado de São Paulo, a parada do Nosso Campo é em um lugar cheio de chácaras e que respira tranquilidade. Vamos encontrar Rodolfo Garcia, um seleiro e trançador que montou na frente da casa uma oficina para fabricar acessórios de montaria.
O ofício demanda capricho e agilidade, algo que Rodolfo tem de sobra. Afinal, são quase três décadas de dedicação.
Para a produção, ele usa o couro cru do gado. São pedaços de couro abertos no chão e servem para fazer a traia – acessórios colocados nos cavalos produzidos com corda, couro e argolas. Depois de amaciar o couro, ele tira o excesso para deixar tudo com a mesma espessura.
A montagem de um peitoral leva cerca de três horas. Mas, antes, tem todo um preparo. É preciso prender as argolas com o couro hidratado, passar uma fita para prender o couro e deixar dois dias secando. Após essas etapas, o peitoral já pode ser montado.
(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 07/02/2021)
Artesanato rústico faz jus à tradição das montarias no interior paulista
Outro acessório que é bonito de ver é a sela, e existem vários tipos: cutiano, banana, boiadeiro, marreca e tantos outros. O trabalho de Rodolfo já foi para diferentes cidades e estados do país.
Ser apaixonado pelo que faz com certeza faz toda a diferença. Até mesmo para quem compra os acessórios. Gente como Rogério e Roberto.
Roberto é dono do burro Delegado. Os acessórios usados pelo animal já têm dois e ainda aguentam a rotina de cavalgadas. Os acessórios feitos à mão deixam tudo com jeito mais rústico, com a cara do campo.
Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais
Confira as últimas notícias do Nosso Campo

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta