BCN 

SP tem bares cheios e clientes sem máscara na reabertura do setor neste sábado

Compartilhar


Governo de SP atualizou nesta sexta (5) novas regras da quarentena no estado e dez regiões foram para estágios mais permissivos, incluindo a Grande SP. Região metropolitana da capital está na fase amarela e terá restaurantes abertos até as 22h e bares até 20h. Pessoas ficam sem máscara em bares após reabertura na quarentena em SP
A reabertura dos bares e restaurantes na cidade de São Paulo teve bares cheios e clientes sem máscara neste sábado (6), após autorização do governo de São Paulo para a retomada do setor.
O segmento estava proibido de funcionar aos finais de semana pelas regras do Plano SP, do governo paulista, durante a chamada fase vermelha. Mas a reabertura foi autorizada nesta sexta-feira (5) pelo governador João Doria (PSDB), que reclassificou a capital paulista e a Grande SP para a fase amarela do plano onde os restaurantes podem funcionar até as 22h e bares até 20h, respeitando as regras sanitárias.
Porém, clientes de bares na Santa Cecília, no Centro, e na Vila Madalena, na Zona Oeste de São Paulo, desrespeitaram as regras de uso obrigatório de máscaras e distanciamento durante a pandemia de Covid-19 neste sábado (veja vídeo acima).
Veja como fica o funcionamento de restaurantes, bares, escolas e comércios a partir deste sábado
Governo de SP muda regras e Grande SP vive 3 fases da quarentena em uma semana
Fase amarela
As regras para funcionamento de bares nessa fase determinam que o setor pode ter atendimento presencial após as 6h e antes das 20h, por até 10 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total e usando máscara obrigatoriamente.
O descumprimento das regras de funcionamento prevê multa de até R$ 276 mil, conforme o Código Sanitário do estado. Já a aglomeração de pessoas e a falta do uso de máscara gera multa de pouco mais de R$ 5 mil para cada estabelecimento, de acordo com a secretaria estadual da Saúde.
No caso dos restaurantes, o atendimento presencial pode ser até 22h, mas a venda de bebidas alcóolicas é permitida apenas até as 20h (veja regras abaixo).
Fase amarela do plano São Paulo é retomada em praticamente todo o estado
Protestos e pressão
A reabertura do setor de bares e restaurante foi autorizada pela gestão de João Doria após muita pressão das entidades do setor, que fizeram ao menos dois atos na avenida Paulista, pedindo a reabertura aos finais de semana.
No intervalo de uma semana a Grande SP viveu três estágios diferentes da quarentena.
Grupo se reúne na Paulista para protestar contra o fechamento de bares e restaurantes em SP
Thiago Guerreiro/ TV Globo
Por causa da pressão, nesta sexta (5) dez das 17 regiões do estado foram para fases mais permissivas do plano – seis avançaram para a fase amarela, e outras quatro foram para a laranja.
Apenas a região de Araraquara teve a quarentena endurecida. As novas regras passaram a valer já neste sábado (6).
A Grande São Paulo – inclusive a capital – e outras cinco áreas do estado passaram para a fase amarela, que permite o funcionamento de restaurantes até as 22h e de escolas com até 70% dos alunos. Ao todo, 66% da população do estado vive em áreas que foram classificadas neste estágio da quarentena, contra 27% na fase laranja e 8% na fase vermelha.
Entenda as cores do Plano SP
Veja abaixo o que pode funcionar em cada região a partir deste sábado (6):
Fase amarela
Regiões contempladas: Araçatuba, Baixada Santista, Campinas, Grande São Paulo, Registro e Presidente Prudente.
Parques: Aos finais de semana, das 6h às 18h. Durante a semana, funcionamento por até 10 horas seguidas, de acordo com as regras de cada parque, desde que a abertura seja após as 6h e o fechamento antes das 22h.
Escolas: Educação infantil, ensino fundamental e ensino médio podem receber diariamente até 70% dos alunos matriculados. Instituições de ensino superior podem ter até 35% do público.
A volta às aulas na rede particular ocorreu na última segunda-feira (1º). Na rede pública estadual, a volta foi marcada para a próxima segunda (8) e, na rede municipal da capital, para o dia 15 de fevereiro.
Restaurantes: Atendimento presencial após as 6h e antes das 22h, por até 10 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total. Venda de bebidas alcóolicas apenas até as 20h.
Bares: Atendimento presencial após as 6h e antes das 20h, por até 10 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total.
Comércio: Atendimento presencial após as 6h e antes das 22h, por até 12 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total. Lojas de conveniência só podem vender bebida até as 20h.
Atividades culturais: Cinemas e teatros podem funcionar após as 6h e antes das 22h, com 40% da capacidade, controle de acesso, hora e assentos marcados. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows, continuam proibidos.
Academias e salões de beleza: Atendimento presencial após as 6h e antes das 22h, por até 10 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total.
G1 em 1 Minuto: Governo de SP divulga nova reclassificação do Plano SP contra a Covid-19
Fase laranja
Regiões: Barretos, Piracicaba, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, Sorocaba, Marília e Taubaté
Parques: Abertos com capacidade limitada, todos os dias, das 6h às 18h.
Escolas: Educação infantil, ensino fundamental e ensino médio podem receber diariamente até 35% dos alunos matriculados. Instituições de ensino superior não podem ter aulas presenciais, exceto cursos superiores específicos da área médica.
Restaurantes: Atendimento presencial após as 6h e antes das 20h, por até 8 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total.
Bares: Não podem funcionar.
Comércio: Atendimento presencial ao público das 6h até as 20h, por até 8 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total.
Atividades culturais: Cinemas e teatros podem funcionar após as 6h e antes das 20h, com 40% da capacidade, controle de acesso, hora e assentos marcados. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows, continuam proibidos.
Academias e salões de beleza: Atendimento presencial após as 6h e antes das 20h, por até 8 horas seguidas, com público limitado a 40% da capacidade total.
Chuva na tarde desta sexta feira, (5) em São Paulo. Na foto pessoas com guarda chuva na Av. Paulista.
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Fase vermelha
Regiões: Araraquara, Bauru e Franca
Parques: Não podem funcionar.
Escolas: Educação infantil, ensino fundamental e ensino médio podem receber diariamente até 35% dos alunos matriculados. Instituições de ensino superior não podem ter aulas presenciais, exceto cursos superiores específicos da área médica.
Restaurantes: Não podem funcionar com atendimento presencial, apenas entregas e retiradas.
Bares: Não podem funcionar com atendimento presencial.
Comércio: Apenas serviços essenciais, como supermercados, pet shops e farmácias, podem funcionar com atendimento presencial. Lojas de rua e shoppings não podem abrir.
Atividades culturais: Não podem funcionar com atendimento presencial.
Academias e salões de beleza: Não podem funcionar com atendimento presencial.
VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana

Compartilhar

You May Also Like

Deixe uma resposta