Luz ultravioleta segura mata efetivamente o vírus da covid-19

Luz UV mais segura

Pesquisadores da Universidade de Hiroshima (Japão) descobriram que a luz ultravioleta C – com comprimento de onda de 222 nanômetros (nm) e que é a mais segura para uso em humanos – mata efetivamente o SARS-CoV-2.

Embora diversos sistemas de luz UV sejam rotineiramente usados em esterilização, esta é a primeira pesquisa no mundo a provar a eficácia de uma “cor” específica desse espectro contra o vírus que causa a covid-19.

O experimento mostrou que 99,7% da cultura viral do SARS-CoV-2 foi morta após uma exposição de 30 segundos à irradiação UVC de 222 nm com uma potência muito pequena (0,1 mW/cm2).

O comprimento de onda de 222 nm da UVC não consegue penetrar na camada externa do olho humano e da pele, portanto não causa danos às células vivas. Isso a torna uma alternativa mais segura, mas igualmente potente, às lâmpadas germicidas UVC de 254 nm, usadas na desinfecção de instalações de saúde.

Como o UVC 254 nm prejudica os tecidos humanos expostos a ela, essa luz só pode ser usada para higienizar salas vazias. Mas uma lâmpada de UVC 222 nm pode se tornar um sistema de desinfecção até mesmo para espaços públicos ocupados, incluindo hospitais.

Os pesquisadores, no entanto, indicam que é necessário fazer esses testes, conduzindo uma avaliação aprofundada da segurança e eficácia da irradiação UVC de 222 nm em matar os vírus SARS-CoV-2 em superfícies do mundo real, já que seu experimento investigou apenas sua eficácia in vitro.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Effectiveness of 222-nm ultraviolet light on disinfecting SARS-CoV-2 surface contamination
Autores: Hiroki Kitagawa, Toshihito Nomura, Tanuza Nazmul, Omori Keitaro, Norifumi Shigemoto, Takemasa Sakaguchi, Hiroki Ohge
Publicação: American Journal of Infection Control
DOI: 10.1016/j.ajic.2020.08.022

You May Also Like

Deixe uma resposta