Bolsonaro: ”Amazônia é patrimônio do Brasil, não é pulmão do mundo”

O presidente também convidou os investidores a conhecer o bioma. – Foto: Marcos Corrêa

O presidente participou do Fórum de Investimento Brasil 2019, ao lado também do ministro Ernesto Araújo

Em evento realizado em São Paulo na manhã desta quinta-feira (10/10), o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender que “a Amazônia é patrimônio do Brasil, não é pulmão do mundo”. “O que queremos para Estado do Amazonas e para floresta é explorar de forma sustentável”, disse o presidente durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019.

O Fórum é organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. “Queremos que com o que ela (a floresta) tem de bom sirva para nós e para a humanidade. Queremos preservar meio ambiente e casá-lo com progresso. A Amazônia pode ser explorada por todos nós”, afirmou Bolsonaro.

Após mencionar a diversidade da maior floresta tropical do mundo, o presidente convidou os investidores a conhecerem o lugar. “Vocês não serão queimados”, disse ao fazer referência ao incêndio que atingiu a floresta nos últimos meses.

Além disso, o presidente disse que os índios querem se reintegrar à sociedade e que estes estão em terras de grandes latifúndios de riquezas naturais. Sobre Roraima, Bolsonaro também afirmou que é preciso enfrentar o problema de abastecimento de energia do Estado, que é dependente de termelétricas. “Gastamos muito por ano por falta de linha de transmissão de energia”, disse. Bolsonaro defendeu o seu discurso na Assembleia Geral da ONU e disse que o momento foi importante para mostrar que o cacique Raoni não tem mais a hegemonia sobre o movimento indígena.

Polo econômico

O governo federal busca transformar a região da floresta Amazônia em polo econômico, disse o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante o evento. “Não queremos somente proteção ambiental na Amazônia, queremos também geração de emprego. Vamos transformar a região em novo polo econômico e faremos isso com base no investimento privado”, afirmou Araújo.

Sobre a gestão de Bolsonaro, Araújo disse que o presidente está fazendo um esforço “gigantesco” para que não haja novas Venezuelas na América Latina. “Nossa preocupação não é só com o Brasil, é também com os outros vizinhos e suas democracias”, afirmou. Fonte: Correio Braziliense

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *