Polícia prende dois suspeitos por roubo de ouro em Guarulhos

Foto: Reprodução/BCN

Grupo roubou carga de 718,9 kg de ouro no aeroporto, na quinta-feira (25), avaliada em mais de R$ 120 milhões. Veículos usados foram apreendidos

A Polícia Civil prendeu, neste domingo (28), dois suspeitos de participação no roubo de 718,9 kg de ouro que ocorreu no Aeroporto Internacional de Guarulhos na última quinta-feira (25).

Entre os detidos, está o homem que afirmou ter sido feito refém durante o roubo. De acordo com o pedido de prisão temporária expedido pela Justiça, o funcionário era, no esquema, a “pessoa responsável pela disponibilização de informações privilegiadas sobre a chegada da carga de ouro aos demais participantes do roubo, havendo, inclusive, relatos de tentativas anteriores, mas fracassadas”.

Os policiais refizeram com ele o trajeto, desde o momento de sua abordagem até a soltura e o sequestro da esposa. Os agentes informaram que, durante o caminho, o funcionário do aeroporto demonstrou “bastante nervosismo” e pediu para explicar a verdade dos fatos. Na delegacia, ele teria confessado a participação no crime.

A Justiça decretou, neste sábado (27), a prisão temporária do segurança para a realização das diligências. “A medida é necessária ao prosseguimento regular e eficaz da investigação evitando desaparecimento do suspeito e dissipação de provas, assegurando reconhecimentos pessoais posteriores e identificação de outros agentes”, argumenta.

Ao longo da investigação, foi percebido, também, que havia inconsistência nas declarações dos seguranças.

Veja também: Roubo em Guarulhos entra para lista de crimes milionários no País

Na tarde de quinta, um grupo de assaltantes levou cerca de três minutos para roubar 718,9 kg de ouro, no Terminal de Carga e Exportação. A carga, estimada em R$ 120 milhões, seria embarcada em aviões para Zurique, na Suíça, e Nova York, nos Estados Unidos, segundo o aeroporto.

Minutos depois, as polícias Militar, Civil e Federal se reuniram em uma sala de crise, no próprio aeroporto, para discutirem rota de fuga dos suspeitos, possível prisão dos envolvidos e recuperação da carga. Quatro carros foram utilizados para o roubo milionário, e dois, que eram viaturas clonadas da PF, foram apreendidos.

A ação, considerada cinematográfica, não deixou feridos e nenhum tiro foi disparado. Fonte: R7

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *